terça-feira, 3 de julho de 2018

Reutilizar está na moda!

O ano passado falei de como me estava a sentir sufocada de ter tanta coisa, como podem ler aqui. No entanto, com tudo o que se passou nos meses que se seguiram, não só não tive cabeça de continuar com o filtro que tinha começado como acumulei ainda mais coisas. Digamos que a tristeza dá-me para comprar.

Agora, mais emocionalmente estável, quero mesmo levar esta filosofia em frente. Não quero ser uma pessoa que se agarra e afirma pelo verbo ter. 

Assim, uma das coisas que agora estou concentrada é na reutilização e renovação do meu guarda-roupa. 
Como é normal na grande maioria das mulheres, tenho o armário cheio. Demasiado cheio.
Sempre fui boa em tirar partido das minhas roupas mas sempre tive dificuldade em repetir. E isto sim, sempre foi um grande problema para mim. Não falo do dia-a-dia, mas há aquelas ocasiões mais importantes, onde por norma, nunca repito roupa. Por exemplo, se tenho três casamentos num ano, vou comprar três conjuntos novos, mesmo que ainda figurem no meu armários conjuntos que só utilizei uma vez num evento do género. 
Não quero voltar a ser assim. 
Sempre gostei de ter peças especiais. Peças com história e é nisto que quero transformar o meu armário. Um armário, onde mais do que tendências figurem histórias. 

Vou começar já este ano, onde me recuso a comprar roupa para alguns eventos que se aproximam, ou para os que tenho de comprar, vou optar por peças que sejam versáteis e facilmente reutilizáveis ao longo do tempo.

Vou dando notícias de como está a correr esta nova fase de Ter menos, Ser mais!


4 comentários:

  1. Estou exactamente nesta fase. Estou a aproveitar que estou em mudanças para fazer o mesmo. Ter demasiado parece que me sufoca!

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca tive muita coisa. Agora tenho mais. Mas sinto mais falta é de calças. Nem sei explicar.
    Mas no resto, sou minimalista mesmo.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Nunca fui de ter muita roupa confesso, e cada vez tenho menos.
    Um conceito que me alegra bastante é o do armário cápsula, se bem que eu não sigo, de todo, à risca o número de peças recomendado. Prefiro ter um armário inteligente e que me permita versatilizar ao máximo cada uma das peças que tenho.
    Este ano coloquei a mim própria o desafio de melhorar a minha imagem porque, apesar de ser Consultora de Imagem, a verdade é que tenho tido alguns desafios a nível pessoal que me levaram a desligar um pouco da minha própria imagem. Então, decidi aplicar os ensinamentos que transmito às minhas clientes a mim própria e criar um guarda-roupa inteligente do zero em que o objetivo é precisamente certificar-me de que não existem peças que não sejam utilizadas ou que sejam utilizadas apenas uma ou duas vezes.
    É um desafio muito útil e que nos permite pensar fora da caixa e ver opções que ante não teríamos considerado! ;)
    Beijinho
    Cris

    www.lima-limao.pt

    ResponderExcluir