quarta-feira, 29 de junho de 2016

Favoritos de Junho


1 - Gosto mesmo muito de chá, quente, frio e morno. Mas achei sempre dificílimo encontrar uma opção pronta, sem muitos adicionais que fosse realmente boa. Até que apareceu a Pure Leaf. É uma marca nova em Portugal e já conquistou o meu coração. Maravilhosos.

2 - (Spoiler Alert)
Para quem já viu o último episódio da sexta temporada a única pergunta que quero fazer é, o que foi aquilo? Se pudesse apagava a minha memória para puder sentir tudo de novo. Tão, mas tão bom.
A banda sonora que é uma obra de arte, o fato da Cersei, a morte em debandada, a Arya, os gritos para o White Wolf, a descoberta mais aguardada, a frota assustadora, o olhar do Jamie. Tudo foi tão bom. Tão bem feito. 
Fiquei acordada para ver em directo e posso dizer que me custou imenso a adormecer depois disto.

3 - Chega o Verão e lembramo-nos que temos de usar protector, algo que devíamos usar todos os dias, todo o ano. Este Vichy Capital Soleil é, para mim, o melhor. Uma textura e cheiro que nos permitem usar sem medo de oleosidade e o típico cheiro a praia.

4 - Sou muito esquisita a escolher amaciador de roupa. Não gosto que a roupa fique com um cheiro que não me agrada, mas sou viciada na maciez que um bom amaciador proporciona. Assim, quando compre esta novidade da Quanto, não esperava que se fosse tornar o meu amaciador favorito de todos os tempos. Tem um cheiro incrível, que perdura na roupa mas sem se tornar um incomodo e a roupa fica tão macia, durante todo o dia. Adoro mesmo.

5 - Se há alguma coisa que festeja com a chegada do bom tempo são os meus pés. Basta chegar o calor e é difícil andar com algo que me tape os pés. No dia-a-dia, quando não tenho nenhum compromisso, o meu calçado são havaianas, sempre. Tenho mais pares do que devia, de muitas cores, mas uso-os até à exaustão. Não só para ir para a praia, mas para ir às compras para a casa, um leve caminhada ou ir aos correios. Ninguém me tira as havaianas dos pés. Os melhores chinelos do mundo. 


terça-feira, 28 de junho de 2016

Para desfrutar do Verão #3

Agora que é oficialmente Verão, que os dias são longos e quentes, que temos férias e mais vontade de sair de casa, muitas vezes ficamos sem saber o que fazer.
Aqui ficam mais algumas ideias.

Viajar

Como referi aqui, tive a sorte de os meus pais me mostrarem o país onde vivemos de uma forma intensa. No Verão, essencialmente, saíamos sem destino para passar duas noites fora de casa a explorar. 
Não é preciso sair do país, além de também ser incrível, mas viajar e conhecer é importante. Juntem a família, encham o carro ou o comboio e vão conhecer coisas novas e formar novas e maravilhosas memórias. 


Aproveita o bom tempo

Mesmo à noite. Nem só de noitadas vive o Verão. É tão bom simplesmente ficar ali a sentir aquela brisa da noite, passar algum tempo com alguém importante ou sozinhos. Não é são necessárias grandes produções, apenas algo para estarmos confortáveis e aquecidos, caso faça frio, e aproveitar. 

Família

Durante o ano a vida é tão corrida que muitos de nós não tem tempo para, verdadeiramente, aproveitar o tempo em família. O Verão também serve para isso, desacelerar e aproveitar o lado bom. 
Por vezes, coisas pequenas como partilhar um almoço, ficam na memória para sempre. 

Ir a um parque aquático

Nunca fui a maior fã e por isso até há pouco tempo me recusava a fazer este tipo de programa. Até que o E me conseguiu convencer e nesse ano fomos quatro vezes. 
É divertido, estimulante e um grande programa para amigos e família. 


Comer Fruta

Há algo melhor para enfrentar o calor do que uma fatia de melancia? Não, não há. 
Acho que o Verão dá-nos as frutas mais deliciosas e perfeitas para combater o calor. A natureza sabe o que faz. Assim, deixem os chocolates e bolachas de lado e comam fruta, muita fruta. 

Vamos viver um Verão em grande? 

segunda-feira, 27 de junho de 2016

Look da Semana

Que belo início de semana. Depois de uma madrugada a ver o melhor final de temporada de GoT, just WOW, e ver o Messi a falar um penálti, dormi com os anjinhos.
Hoje, o sol brilha e o mundo parece lindo. Para melhorar, os nossos looks da semana. 

Looks Casuais 

Mais uma semana de calor, com cores quentes e tecidos fluidos. 
Juro que o look com cores nacionais para Quinta-feira, dia do jogo dos quartos para Portugal, foi completamente coincidência. Só pode ser bom prenúncio. 

Segunda-feira - Vestido H&M; Sandálias UGG; Bolsa Vince Canto; Óculos Ray Ban
Terça-feira - Saia SheIn; Blusa Chicnova; Chinelos H&M; Bolsa Kate Spade; Brincos eBay
Quarta-feira - Calções Levi's; Blusa River Island; Ténis Converse; Bolsa Lacoste, Boné Billabong
Quinta-feira - Vestido Zaful; Sandálias Elie Tahari, Bolsa Gunas; Brincos Ralph Lauren
Sexta-feira - Jeans Levi's; Blusa SheIn, Sandálias H&M; Bolsa Rebecca Minkof; Brincos eBay

Looks Profissionais


Gosto tanto mas tanto dos look de Terça-feira que já andei nos sites das peças a namora-las. A verdade é que estes saldos não tenho compras para fazer, apenas se algo muito bom me aparecer, no entanto aquele vestido é a perfeição. 
As sandálias de Sexta-feira são tão maravilhosas, a única coisa que não gosto é mesmo o preço. Mas são mesmo um objecto de desejo.

Segunda-feira - Vestido Lands'End; Sandálias Schutz; Bolsa Henri Bendel; Brincos Cornelia Webb
Terça-feira - Vestido Karen Millen; Sandálias Lulus; Bolsa Furla; Brincos Kendra Scott
Quarta-feira - Culottes New Look; Top Elizabeth&James; Bolsa Diane Von Furstenberg; Sandálias H&M
Quinta-feira - Blusa J Tomson; Saia Karen Millen; Sandálias New Look; Bolsa Zara; Brincos Accessorize
Sexta-feira - Calças Diane Von Fustenberg; Top Alexander Wang; Sandálias Nicholas Kirkwood; Bolsa Forever 21; Brincos J Crew   

Espero que se inspirem e que a semana corra tão bem como começou.
Boa semana. 

sábado, 25 de junho de 2016

O que li durante a semana #13

Semana mais que emocionante. 

Ontem passei parte do meu dia a ler e a ouvir a opinião de "entendidos". 
Estou a União Europeia com alguma profundidade na faculdade. Tenho a minha opinião sobre e acho que muito do que se passa neste momento na Europa é culpa dos usurpadores do projecto europeu. Agora o que acontecei na Quinta-feira é uma revolução com uma magnitude demasiado intensa para nos apercebermos agora nos seus resultados. Uma coisa é certa, venceu a democracia e isso é sempre bom.

Comecei o dia a rir quando li esta noticia. Acordei tarde e já tinha acontecido. 
Não há como não nos sentirmos um pouco felizes ao ver afundar o micro da CMTV. Acho que foi um acto de vingança colectiva, por muito errado que tenha sido.

Mais um. Quando vai parar?

Uma leitura muito boa. Uma abordagem diferente e informativa.

Acho mesmo que está. E com piada. 

Para a semana há mais. 

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Top5 - Locais que quero muito visitar

Tenho a felicidade de já ter viajado alguma coisa. Não posso dizer muito, porque há tanto mundo para ver. Mas já percorri alguns quilómetros. Já cruzei continentes e oceanos mas tenho sempre a sensação que é pouco. Sou daquelas pessoas que quer ver sempre mais, conhecer sempre mais, viver sempre mais.

Felizmente tive pais que me proporcionaram uma vida que me permitiu conhecer algo do mundo. E o meu país. Acho importantíssimo conhecer o que é nosso e eu posso afirmar que conheço.

Mas há sempre aquelas viagens de sonho, que por uma razão ou outra ainda não foram realizadas. Pensei, pensei e compus o meu top 5 muito dificilmente. Assim, aqui estão os locais que, actualmente, gostava de conhecer primeiramente. 

(O top não tem ordem)

New York
Já referi algumas vezes que gosto muito da cultura pop. E qual maior símbolo que NY? Lá encontramos pontos emblemáticos, as lojas mais procuradas e milhões de culturas e povos reunidos.
A verdadeira definição de cidade.

North Korea 
Pode parecer estranho, mas sou formada em sociologia e há poucos locais do mundo a viver como esta nação vive. A minha mente fervilha de curiosidade académica. 
Um país que vive numa fantasia, que cria a sua própria realidade. Um líder "louco", que se impõe através de propaganda que nos faz recuar várias décadas.  
É uma viagem que gostava mesmo muito de fazer mas que creio que jamais farei. A minha boca está demasiado habituada à liberdade.

South Africa

Uma tia do E viveu anos na África do Sul e cada vez que ela fala no país os olhos brilham. E a vontade de visitar foi crescendo dentro de mim.
Desde as paisagens maravilhosas à cultura tão interessante, tudo me chama. A única coisa que não quero de todo fazer é um safari. Um Big No. Adoro animais selvagens mas é vê-los de longe, eles na casinha deles, soltos e selvagens e eu na minha.
Na próxima viagem a Angola para visitar a família vamos com certeza estender a viagem mais a sul. 

Cambodja

O país do sudeste asiático que mais gostava de conhecer. Viajar para conhecer uma realidade tão diferente, tanto a nível cultural, natural e social, é sem dúvida um desafio que adoro. E acho que este é o país certo. 

New Zealand
Lembro-me de ver os All Black na televisão a primeira vez tinha uns 10 anos. Fiquei encantada a olhar a interpretarem o haka e perguntei ao meu pai o que era aquilo. Ele explicou-me e eu fiquei apaixonada. Desde essa data já li livros e livros sobre a cultura neozelandesa. 
O desejo de viajar para lá cresce a cada ano e até já tenho companhia. A minha prima, amante de tatuagens, quer muito ir fazer uma maori tattoo verdadeira. 
Posto isto, falta apenas juntar o dinheiro e a coragem de enfrentar as horas da viagem. 
E o facto de que Lord of the Rings (muito amor) ter sido rodado lá é apenas mais um factor de desejo.  

Por aí, quais os locais de sonho para visitar?

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Como engordei 18 kg com os corticoides a ajudar!

Desde o fim da adolescência o meu peso estabilizou e pesei sempre a mesma coisa, 55/56 kg, muito bons para o meu 1,69 m.
Sempre tive uma constituição mais atlética, nunca sendo muito magra. Coxa grossa, anca redonda e ombros largos. Mas era magra, sem gordurinhas.
Até que nos primeiros meses de 2014 fiquei gravemente doente. 
Uma infecção respiratória colocou-me no hospital por várias semanas, com febre de 40º, assistência respiratória e um diagnóstico inconclusivo nas primeiras semanas. (Mais tarde falarei da doença)
Com a doença perdi cerca de 4kg e fiquei com uns doentes 52kg.

Descoberta a causa passámos ao tratamento.
Como a infecção era tão grave foi necessário recorrer aos corticoides, em conjunto com os 15 comprimidos que tomei todos os dias, durante quase nove meses.
Foi uma transformação gigante no meu corpo. Tudo começou a funcionar de maneira diferente.

Devido à doença, fazer exercício nos primeiros seis meses de recuperação era proibido, apenas caminhadas muito leves que mal consegui fazer. Assim, foram meses sem actividade de alguma intensidade e apenas a reabilitar um corpo doente.
A cortisona, primordial para o tratamento da infecção, fez o resto.

Passados dois meses de ter alta do hospital já tinha engordado 9kg. 
Tenho de ser sincera, neste ponto, depois de tudo o que tinha enfrentado, o aumento de peso era a minha última preocupação. Claro que não queria engordar sem limite, mas sabia que precisava de restabelecer um imensa quantidade de factores para depois me preocupara com isso. E foi o que fiz.
Durante meses referi-me a mim como Madame Bolacha, devido à cara redonda. Diverti-me a brincar com a minha avó a competir com o número de comprimidos que ambas tomávamos ( a minha avó é doente cardíaca e toma imensos). Concluindo, levei numa boa, a maioria dos dias.

Em Janeiro de 2015, cheguei a pesar 70,6 kg. Custou, não vou mentir. 
Durante esses longos meses o meu corpo mudou, como já referi, e aqui ficam alguns exemplos do que a medicação, especialmente o corticoide fez:

- Aumento do peso. Como já referido aumentei o peso, não simplesmente à toma do corticoide mas também ao repouso. Nádia versão bonequinho da Michelin. 

 - Retenção de líquidos. Se já é algo que sofro normalmente, durante o tratamento foi terrível.  Literalmente tinha uma imagem inchada, cara, ombros, barriga e pernas. 

- Ciclo menstrual alterado. Neste período a toma da pílula foi posta de parte e o ciclo ficou completamente louco. 

-  Inchaço na parte traseira do pescoço. Uma pequena corcunda se formou, mais uma vez retenção de gordura. Ficou lindo. E o pior é que ainda não saiu toda. 

- Sensibilidade ao sol. Não deixei de ir à praia, apenas ia na versão perua. Kaftan, chapéu de abas longas, mega óculos de sol. Tinha desculpa.

- Dores de cabeça. Longas, tensas e horríveis. 

A tudo isso somamos as análises semanais para controlar os níveis de coisas que nem sabia que tinha dentro de mim. Tempos divertidos estes.

Mas passaram. E hoje essa é a mensagem, tudo passa. Sim há doenças que nos derrotam, mas também há o olhar com positivismo e esperança.
Falei aqui apenas dos aspectos mais estéticos, não quero falar dos mais delicados, apenas por preservação.

Dos 18 kg ganhos, doze já foram. Os seis que faltam ganharam amor ao meu corpo e estão chatos para ser despejados. Combinando com a minha falta de motivação e preguiça, temos um caso de amor. 
Ando a ganhar coragem para me livrar deles. 


quarta-feira, 22 de junho de 2016

Comprar no eBay - Os produtos que encomendo

Já disse várias vezes que compro muito no eBay. Acho muito útil para comprarmos produtos que não encontramos por cá.
Recomendo a leitura deste post para perceberem a forma como compro, segura e fácil.

Hoje vou apresentar-vos o que mais compro, efectivamente.




Por aí, alguém gosta do eBay? 

terça-feira, 21 de junho de 2016

Tendência #12 - Slide Sandals

Uma vinda directamente dos anos 90
Os chinelos tão típicos, que vimos os nossos pais usar ou nós mesmos, como é o meu caso e que durante os anos 2000 foram símbolo de mau gosto. 
Agora voltaram com tudo e eu caí de amores. Novamente.

Lembro-me dos meus adidas, roxos com tiras brancas de criança. Lembro-me bem, uma vez que sempre gostei de andar descalça e os meus pais tinham um grande problema de me calçarem por casa. Estes chinelos conseguiram, por um tempo, manter-me calçada. Depois passou. 



Eu gosto mesmo muito. Ainda não comprei uma para mim porque simplesmente não acho o meu numero no modelo preto da Nike, que são os meus favoritos.
Ando numa pesquisa dura, mas simplesmente não consigo encontrar.


Dão looks tão maravilhoso. Para uma tendência mais descontraída, para um passeio na cidade, fica lindo.
Quero muitos os meus.
Por aí, gostam ou odeiam? Sim porque esta é uma dessas tendências... 

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Look da Semana

Cinco dias de descanso. Nestes últimos dias comi, bebi, li, namorei e vi jogos. Dias santos.
Não vos consigo expressar o bem que me fez não ter nada para fazer, desligar a cabeça de tudo e apenas fazer coisas de que gosto muito.
Hoje foi dia de voltar à actividade e a minha cabeça borbulha de novas ideias.
Mas vamos começar com os looks da semana, looks que me parecem realmente bons.

Looks Profissionais

Juro, quero usar o look de Terça-feira todos os dias. Adoro as cores, as texturas e a mistura de estilos. 
Também adoro de paixão os mules de Segunda-feira. Ando à procura de uns certos, mas queria mesmo num tom escuro ou metalizado.

Segunda-feira - Vestido House of Frasier; Mules Paloma Barceló; Bolsa Corto Moltedo; Brincos Ebay
Terça-feira - Blusa Acne Studios; Saia Chicwish; Sandálias Dorothy Perkins; Bolsa Michael Kors; Brincos Ebay
Quarta-feira - Top River Island; Culottes Tibi; Sapatos Steve Madden; Bolsa Accessorize; Brincos River Island
Quinta-feira - Vestido Topshop; Sandálias New Look; Bolsa SheIn: Brincos River Island 
Sexta-feira - Top Ted Baker; Calções River Island; Bolsa Lacoste, Sandálias Calvin Klein

Looks Casuais 


Esta semana cresceu em mim colorida, não fosse hoje o começo do Verão. Preciso de cores quentes no meu armário e comecei por aqui.
Não há um de que goste mais, acho que todos estão muito engraçados e usáveis. 
Agora as sandálias de Quarta-feira são qualquer coisa.

Segunda-feira - Vestido Topshop; Sandálias Elina Linardaki; Bolsa Mar y Sol; Brincos Romwe
Terça-feira - Jeans H&M; Top Romwe; Bolsa Sensi Studios; Sandálias H&M; Pulseiras Ebay
Quarta-feira -Vestido ChicWish; Sandálias Marc Fisher; Bolsa Parfois; Pulseiras Dorothy Perkins
Quinta-feira -  Saia H&M; Top Romwe; Sandálias Miss Selfridge; Bolsa Diane Von Furstenberg; Colar Topshop
Sexta-feira - Vestido River Island; Chinelos H&M; Bolsa Kate Spade; Brincos H&M


Gostaram dos looks desta semana?

Boa semana a todos. 

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Estupidamente feios e estupidamente caros!

1 - Moschino Knee Length Skirt €1065

2 - Vivienne Westwood Super Voluminous Skirt €7795

3 - Alberta Ferretti Mini Skirt €925

4 - Issey Miyake Pleated Skirt €1150

terça-feira, 14 de junho de 2016

Para desfrutar o Verão #2

Mais uma leva de sugestões para aproveitarmos o Verão que se avizinha ao máximo. 
O meu conselho para esta estação é não receiem experimentar. Comida nova, experiências novas, musica nova, pessoas novas. O mundo está aí e é nosso, vamos vive-lo. 


Pic Nic
Se há coisa que me faz feliz é comer ao ar livre. Na casa dos meus pais, mal começa o tempo a aquecer, as refeições são feitas no terraço. O espaço é grande e arranjado e é um deleite. Cá em casa como não temos essa oportunidade, ou transformo a varanda num pequeno restaurante, o que faço imensas vezes, ou saímos para um pic nic. Sabe tão bem.

Piscina
Eu sou do team mar, no entanto uma tarde de piscina também sabe bem. Actualmente existem bastantes opções, como as piscinas nos rooftop, com mais estilo, ou a piscina oceânica de Oeiras, mais divertida. Para quem tem a sorte de ter uma em casa, usem-na por favor!

Pôr do Sol
Uma das coisas que mais me irrita no ser humano é a falta de importância que damos às coisas belas que nos rodeiam. Sério, há quanto tempo não param para ver o pôr do sol? E não vale vê-lo no transito. 
Temos de apreciar aquilo que o mundo nos dá e ele dá-nos maravilhas tão belas.

Churrascos
Quem não gosta? Junta-se a família e os amigos, assam-se uns bifes, umas sardinhas e umas massarocas e ficamos lá fora até a lua dar a cara. Muito ao jeito do pic nic, no fundo é aproveitar o ar livre e o tempo quente.

Europeu 2016
Muita gente nem liga  futebol mas normalmente a selecção une as pessoas. O europeu está aí a todo o gás e eu sou sincera, adoro. Adoro ver os jogos e ver os jogadores que tão bem conheço a jogar noutros contextos. Adoro o ambiente e pela cidade existem várias actividades associadas a este evento.
Podem começar já hoje a torcer por Portugal.


Aproveitem cada minuto! 


segunda-feira, 13 de junho de 2016

Look da semana

Uma semana, em Lisboa, que começa lenta. Depois de um fim-de-semana de arraiais, sardinhas e praia, hoje é dia de descanso para encarar uma nova semana, mais curta felizmente.
Mas a sorte não é de todos e muitos começaram hoje mais uma semana de trabalho.

Looks Casuais

O tempo hoje traiu-me, não está tanto calor como supus. No entanto, podemos continuar nos looks mais frescos.
Terça e Quarta-feira são de longe os meus favoritos.

Segunda-feira - Vestido MissSelfridge; Sandálias Michael Kors; Bolsa Tory Burch; Brincos Oscar de la renta
Terça-feira - Jeans Levi's; Blusa House of Holland; Sandálias H&M; Bolsa Mango; Brincos Mango
Quarta-feira - Camisa Levi's; Saia River Island; Sandálias Aldo; Bolsa Parfois; Brincos H&M 
Quinta-feira - Calções H&M; Top Romwe; Chinelos Birkenstock; Bolsa Michael Kors; Óculos de sol Prada
Sexta-feira - Vestidos New Look; Ténis Adidas; Bolsa Rebecca Minkoff; Colar Forever 21

Looks Profissionais

Tenho-me apercebido que para o contexto profissional utilizo muito cores mais pastéis e terrosas. Acho que, de alguma forma, são mais elegantes, além de achar que cores fortes e padrões cabem em todo o lado.
Aqueles sapatos de Segunda-feira são amor.

Segunda-feira - Vestido Mango; Sapatos J. Crew; Bolsa Mango; Brincos Topshop
Terça-feira - Vestido BCBGMAXAZRIA; Sandálias Romwe; Bolsa Diane Von Furstenberg; Brincos Ebay
Quarta-feira - Camisa Rag&Bone; Saia Topshop; Sandálias Aldo; Bolsa Givenchy; Brincos Yoins
Quinta-feira - Calças Tara Jarmon; Blusa NewChic; Sandálias Schutz; Bolsa Calvin Klein
Sexta-feira - Saia Stradivarius; Blusa SelfPortrait; Sapatos Gianvito Rossi; Bolsa Miu Miu; Pulseira Ebay

Boa semana a todos e inspirem-se!

sábado, 11 de junho de 2016

O que li durante a semana #12

Esta semana foi para relaxar. Uns dias no campo, com a família e um pouco afastada da internet. Mas como não posso ignorar o mundo, aqui ficam as "minhas" noticias da semana. 

Após saber do meu nível de colesterol, passei a ter mais atenção ao sal na comida. Sempre gostei de comida bem temperada. Não sou daquelas pessoas que acrescenta sal a tudo, no entanto detesto comida sem sal. Mas o sal faz muito mal à saúde e esta noticia é preocupante. 

Até porque quando ele ganha, ninguém vence.

Um caso raro na medicina, um caso onde a ética é discutida, um caso fantástico.

Não sou a maior fã de boxe, mas sou uma grande fã de Ali. Não era um homem perfeito, longe disso, mas era um atleta ímpar. Um exemplo de regeneração e resiliência. Ver vídeos de Ali no ringue é sonhar, ver vídeos de Ali a sofrer com a sua doença faz doer a alma. É sem dúvida, um dos maiores atletas de todos os tempos. 

Vale tanto, mas tanto ler. 

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Vamos ao festival...

Mas vamos em bom!

Já começaram os festivais de Verão  e não sendo uma frequentadora como outrora, acho o ambiente festivaleiro o mais porreiro que pode haver.
São dias de música, sol, amigos e copos. Uma maravilha.

Mas há uma coisa que nos festivais sempre me fez confusão, os visuais de certas pessoas.
Acho que podemos optar por visuais mais alternativos no entanto há coisas que nunca se deve usar em festivais, seja ele qual for, sendo elas:

- Saltos altos. Sim, já vi várias meninas no alto dos seus saltos a torcerem os pés no recinto. Não consigo perceber o que lhes passa pela cabeça para calçarem saltos neste contexto. Nem a desculpa de ser a primeira vez que vão serve como desculpa pois basta uma pequena pesquisa para perceberem do que se trata. 

- Chinelos e sandálias abertas. O oposto mas a lógica é a mesma. Os festivais tendem a ter um piso irregular e muitas vezes realmente mau, logo usar os pés desprotegidos é loucura. 
Imaginem o cenário, uma música muito boa, o público aos saltos, os pés apenas com chinelos e uma pisadela catastrófica. É a história de um pesadelo. 


- Mini-saias ou vestidos muito curtos. Estas peças são fáceis e práticas mas no contexto do festival podem tornar-se uma dor de cabeça. Optar por saias ou vestidos mais compridos para não haver nenhum constrangimento. 

- Roupa branca. Ou claro no geral. Com o pó, o suor ou qualquer eventualidade que pode acontecer, o melhor é usar peças mais escuras ou com padrões que camuflam qualquer desastre.

- Carteiras grandes ao ombro. Nunca! Ninguém quer andar carregado num festival, logo usar uma carteira enorme cheia de coisas é uma péssima ideia. Carteira de traçar ou mochilas são a melhor opção.


Para ajudar um pouco mais, aqui ficam alguns looks para inspirar.



Divirtam-se!

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Lutas da POC #3


Uma doença, qualquer que seja, é sempre um peso enorme não só para quem a tem, mas para aquelas pessoas que a rodeiam (e que se importam).

Para o doente é algo muito pessoal, que falarei em qualquer outro dia, mas para aqueles que nos rodeiam pode ser uma prova dura de ultrapassar. Porque ora bem, a doença não é propriamente deles, logo não sentem o que o doente sente, muitas vezes nem percebem. No entanto conseguem sentir algo bastante poderoso, a impotência. Na grande maioria das doenças não há nada que os "outros" possam fazer, só esperar.
Cada um reage como sabe e pode, no meu caso, os meus três grandes pilares reagiram de maneira completamente diferente entre eles. 
Partindo do principio que todos se informaram do que era a POC temos as seguintes reacções:

A minha mãe, desvaloriza. Tenta relativizar qualquer crise, enchendo-me de assuntos e pequenos trabalhos para me distrair. Quando se apercebe que o meu estado não é o melhor, liga-me 50 vezes por dia com os assuntos mais remotos que consegue arranjar, sem nunca tocar no verdadeiro porque do meu estado.

O meu pai, panica. Basta estar mais apática, que pergunta-me 1250 vezes o que tenho, como me sinto, se preciso de alguma coisa, o que quero fazer. No fundo é um estado de solidariedade completa, se estou mal ele fica também.

O meu namorado, absorve a doença. Dos três foi o que fez a pesquisa mais profunda. Leu tudo o que conseguia e não me parou de fazer perguntas sobre o que sentia. Sabe detectar o meu estado apenas pela minha voz e não vale de nada tentar disfarçar. No meio de uma crise, faz da doença não a minha, mas a nossa. No entanto é também o mais implacável. Não há mimimi que lhe resista, com ele é reacção.

São realmente diferentes, mas são as pessoas que me ajudaram na pior altura, que me levantaram e que todos os dias me ajudam a ultrapassar esta visitante. Sem esta força, sem este acreditar a luta teria sido muito mais dura e complicada.

terça-feira, 7 de junho de 2016

Livro da semana, Noites Brancas, Fiódor Dostoiévski



"Como personagem central se tem o Sonhador, que em uma das noites brancas da capital São Petersburgo apaixona-se por Nástienka. Nesta obra, diferentemente de outras, em que a preocupação social é a directriz para o enredo, desta vez encontramos um Dostoiévski romântico, lúdico. O personagem principal, que ao contrário das versões teatrais e cinematográficas, não tem nome, vaga errante pela "noite branca" de São Petersburgo."Noite branca" refere-se a um fenómeno comum na Europa em que, mesmo com o Sol se pondo ele permanece um pouco pouco. abaixo da linha do horizonte,deixando a noite clara, causando uma atmosfera onírica. Um encontro casual muda completamente a vida do até então solitário protagonista: conhece a ingênua e também sonhadora Nástienka, que aos prantos, espera aquele a quem um ano antes tivera prometido o seu amor."



Já vos contei qual é o meu livro favorito no mundo, mas hoje venho-vos falar do livro que competiu para o lugar e, por vezes, ainda me faz vacilar de tão bom. 

Por volta dos meus 15 anos comecei a ler autores russos e apaixonei-me pela escrita de  Dostoiévski e Pushkin
Mas foi Dostoiévki que fez o meu coração bater mais forte quando li Noites Brancas.
Noites Brancas é um romance de sonhos e luta. É terno, doce e inspirador. 
Fala de eternização de momentos, de como a nossa vida pode mudar rapidamente. 
A obra retrata a luta pelo amor e sonhos, como a humanidade é levada na procura incessante da felicidade.

É um livro maravilhoso. Recomendo muito a sua leitura. 




segunda-feira, 6 de junho de 2016

Look da semana

Metade da semana fora de casa representa fazer uma mala e pensar em todos os looks que vou usar. A verdade é que fazer este estilo de post tem vindo a treinar o meu olho para criar looks ainda mais rapidamente. 
Espero que gostem!

Looks Profissionais 
Nos look profissionais uso sempre carteira de formato e dimensão maiores porque creio que pessoas que passam mais tempo no escritório ou às voltas na cidade precisam de levar consigo mais coisas. Adoro as carteiras de Quarta e Sexta-feira, estruturadas qb e com cores lindas. 

Looks Casuais
Posso dizer que adoro este conjunto de looks? Todos eles são inspirações daquilo que normalmente uso e são muito o meu estilo. Os looks de Terça e Quinta-feira são sem dúvida os que mais gosto.

Boa semana e bons looks! 

sábado, 4 de junho de 2016

O que li durante a semana #11

Mais uma vez, partilho as noticias que mais me marcaram durante a semana.

Eu concordo que a vida humana é um valor superior, sendo eu dessa raça. Mas também acho que há, claramente, uma desvalorização constante da vida animal. 
Percebo que, além de o animal provavelmente não ter intenção de ferir, a forma que estava a manusear a criança era violente, mas depois disto, tende a ser uma constante a morte de animais por opções erradas dos humanos. Para não falar, claro, do próprio lugar onde tudo aconteceu. 
Muito complicado. 

Vivemos num mundo onde a informação corre muito rápido assim como o acesso facilitado a tudo. 
Todos já fomos assediados a experimentar "coisas novas", confrontados com opiniões de que drogas leves não fazem mal e que devemos "viver a vida". É certo que cada uma sabe viver a sua, mas quando à uma pressão dos pares torna-se mais complicado.

Depois do sucesso avassalador de Finding Nemo, agora é a vez da Dory. Mas ao contrário do peixe-palhaço, a espécie que a personagem Dory representa, não é criado em cativeiro e o sucesso do filme pode implicar um desaparecimento gradual da espécie. Melhor ver apenas no cinema. 

Uma noticia muito interessante sobre o estudo do sistema imunitário e como ele vem mudando ao longo dos anos e das nossas vivências. 

Se a Rachel Zoe diz... pode nem sempre ser verdade. O que vos parece?

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Para desfrutar o verão #1

Não sei se concordam comigo, mas o início de Junho para mim é como o começo do Verão. Gosto da ideia de ter quatro meses inteiros de Verão, gosto do calor e de tudo o que podemos fazer de diferente.
Dias maiores, mais calor, mais vontade.
Assim, vou começar uma série de sugestões de actividade que são "completamente Verão".

Caminhadas
Nada faz melhor à alma do que caminhar sem destino num sitio bonito e inspirador. 
Para quem mora nas cidades há sempre locais bonitos para caminhar, não necessariamente no campo. Em Lisboa, os meus locais favoritos para caminhar são os junto ao rio. Há algo inspirador.
O melhor momento para caminhar é ao fim do dia, quando o calor não é tão forte. 

Mudar a decoração do quarto. 
Não são necessárias grandes mudanças, basta acrescentar pequenos detalhes que tragam o Verão consigo. 
Não é uma questão menor uma vez que quando o ambiente em volta agrega uma determinada energia e alegria isso reflecte no nosso humor. 


Fazer limonada.
É uma bebida de Verão, refrescante e deliciosa. Sem adição de muito açúcar, pessoalmente coloco uma colher de mel e é suficiente, é uma ótima opção para substituir qualquer refrigerante.


Relaxar.
No Verão o país anda a meio gás e é a altura ideal para relaxar. Depois de um dia de trabalho, em vez da correria e do transito, vão a uma esplanada. Quando chegarem a casa, não estejam tão preocupadas com a arrumação da casa, leiam uma revista ou livro. Claro que as nossas obrigações não desaparecem, mas invistam algum tempo a relaxar e carregar baterias. O verão também é isto, ser mais feliz. 

Festas Populares.
Junho é o mês onde todas as festas populares começam. O Santo António e o São João, em Lisboa e Porto respectivamente, são as mais emblemáticas, mas ao longo de todo o Verão reproduzem-se festas por todo o país, onde todas as nossas tradições populares se juntam. Na adolescência passei pela fase do menosprezo por estas actividades, hoje adoro. Divirtam-se. 

Nas próximas semanas farei mais sugestões para todos aproveitarmos o nosso Verão ao máximo.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Feliz Dia das crianças

Os meus pais foram crianças à pressa, devido ao caminho que cada um teve de percorrer, tiveram pouco tempo para ser crianças, mas ainda foram. 
Antes deles, os meus avós, foram daquela geração onde a maioria dos homens nunca foram meninos. 
Eu nasci num período fácil, onde tudo nos caiu nas mãos, onde aparentemente era fácil ser criança. Mas visto bem, não era. 
A minha geração foi a primeira a carregar o impacto tecnológico bem cedo, a misturar aquilo que era brincadeira com vício. Mas foi aí que os meus antecessores diretos tiveram um papel fundamental para que a minha infância tenha sido maravilhosa. 
Fui criança a valer. 
Andei descalça, corri e sujei-me, rachei a cabeça, fiz teatros e trepei tantas árvores. Por viver perto do mar, nadei e mergulhei, sujei-me com o lodo da minha ria e apanhei caranguejos. Roubei flores às vizinhas para fazer arranjos e durantes tardes infinitas joguei na rua ao ringue com os meus vizinhos. Dancei com a minha saia de cigana e alimentei os borrachos do meu avô. Destruí a casa dos meus avós com os meus companheiros de crime e fiz bolos de areia. 
É verdade que também vi muitos desenhos animados, tive telemóvel e computador cedo. Mas fui uma menina que viveu a infância em pleno e com apenas 26 anos tenho saudades de ser criança. Hoje ainda carrego muitos dos hábitos de quando era apenas a “carochinha” e por isso acho tão pertinente este dia. 
Para nos lembrarmos que não é apenas o dia de dar as prendas aos meninos, que também fazem parte, mas é sim o dia de levar os miúdos para se sujarem e correrem e respirarem, não dar raspanetes porque não se comportam como adultos e deixa-los apenas ser aquilo que são, crianças. 
E lembra-los, que tantos meninos espalhados pelo mundo nunca puderam passar por aquele que é o período mais fantástico da vida humana.

Sejam crianças.
Bom dia a todos!