segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Sobre a noite dos Óscares

O Leo ganhou, Mad Max levou os técnicos, o Chris Rock arrasou no monólogo e um dos meus dois filmes favoritos na corrida ganhou o melhor filme. Uma boa noite, portanto.

Eu sou espectadora anual dos Óscares. Todos os anos, eu e o E vemos a cerimónia e escolhemos os nossos favoritos. Já aconteceu de estarmos num país em que o fuso era ainda pior do de Portugal e mesmo assim assistirmos à cerimónia.
Este ano a grande expectativa era mesmo para o Óscar de melhor ator. Sinceramente, não gostei do The Revenant e não acho que foi a melhor interpretação do Leo ao longo dos anos, mas acho que era impossível não o ganhar.

Fiquei felicssima que o Spotlight ganhou. Conjuntamente com o Room, era a minha escolha. Acho o filme muito bem contado e com uma temática importantíssima.

Ficam aqui o que foram para mim os melhores momentos.

Passadeira Vermelha
Na passadeira vermelha, os vestidos favoritos.
Charlize Theron com o seu Dior, a mostrar ao mundo o que é ser uma mulher deusa. A beleza dela é assombrosa. 
Rooney Mara em Givenchy, a demonstrar como é possível usar vestidos com cortes frontais sem ser, minimamente, vulgar. Maravilhosa.

O meu vestido favorito. Rachel McAdams em August Getty. Adoro a cor, adoro o corte. As costas senhoras, as costas são uma obra de arte. Não há nada que me seduza mais que um vestido bem decotado nas costas sem perder nenhuma elegância. 

Momento Fofura


Quero adotar este miúdo! Depois do papelão que faz no filme Room, Jacob Tremblay revelou-se uma fofura andante.
Aqui mostra como é fã de Star Wars. Mais tarde na noite teve a oportunidade de pousar ao lado dos droides mais famosos do mundo.  

O momento da noite


O momento mais aguardado da noite. Ele ganhou, finalmente.

Momento Uau!


Perfeição. 
Maravilha.
Elegância.

Na festa da Vanity Fair, Diane Kruger a ensinar as Kardashians e Beyoncés desta vida como usar um naked dress. 
É muita elegância para uma mulher só. 


Para o ano há mais. 

Looks da Semana

O sol está lindo lá fora! Depois de dias de chuva esta semana temos dias bonitos que podemos combinar com looks ainda mais bonitos.
Espero que gostem.

Looks Descontraídos 


Curiosamente, hoje estou a usar um look igual ao de terça-feira. Timberland são mesmo uma compra ótima, duram anos. 
O look de quarta-feira e sexta-feira são mesmo os meus favoritos.

Looks Profissionais

Para quem precisa de looks mais arrumadinhos e profissionais, aqui estão as sugestões.
Sinceramente, não consigo escolher o favorito, talvez o de terça-feira ou sexta-feira, gosto da delicadeza. 


Qual o vosso favorito?



sábado, 27 de fevereiro de 2016

O que li durante a semana #2

Mais uma semana de noticias interessantes. 
Eu tento ler noticias nas línguas que compreendo porque acredito que a língua é um condutor de realidade. Não gosto de notícias traduzidas porque perdem a sua substância. 
Estas são as noticias da semana:

O tema é sempre central. A escravatura sexual das mulheres é uma realidade em todos os países e bem na frente dos nossos olhos. É preciso consciencializar e informar para combater. 

Extremamente interessante e pertinente. Um lado da discussão que muitas vezes é esquecido e tende a ser sensível para as mulheres.  

Desde que vi o documentário "Blackfish" tomei a consciência das atrocidades que este, suposto, parque de atracções comete. Depois de ler algumas reportagens antigas e alguns textos de opinião é incompreensível como se mantêm aberto e visitado. 

Um brilhante pensador, um académico magnifico, um escritor maravilhoso. No meu percurso académico tive o prazer de escudar e conhecer algum do seu trabalho, como leitora "O Nome da Rosa" é um marco. Foi a pessoa, fica a imensa obra. 

Um dos temas que abordei esta semana no blogue, aqui, Achei muito interessante como esta predisposição a criticar e injuriar na Internet passa para a vida real. 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Para resumir...



Já li algumas coisas sobre esta problemática que eu própria estou a passar e acho que a jout jout resume muito bem.
Já agora, conhecem os vídeos dela? Do melhor que há! 

Cabelão

Se há alguma coisa que eu tenho inveja (branca, branquinha) é de um cabelão. Aqueles cabelos viçosos, longos, longuíssimos, cheios de movimento. 
Não sei se é por ter síndrome de cabelinho de rato ou simplesmente por ter uma mãe com um cabelão maravilhoso, sempre foi um dos meus sonhos mais desejados.
Hoje, adulta e consciente, sei que é algo que só lá vai com peruca. 
Acho elegantíssimos cortes curtos, mas o que acho mesmo maravilhoso são cabelos longos e cuidados.

É o meu sonho frustrado. 

Por aí, qual a parte do corpo que trocariam sem pestanejar?

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Livro da semana, O Primo Basílio, Eça de Queirós



(capa muito semelhante ao livro que li pela primeira vez)

Muitos de nós tiveram o primeiro contacto com Eça no secundário a ler Os Maias. Eu tive a felicidade de o conhecer antes e ler algumas das suas obras.
Na casa dos meus avós havia uma colecção antiga das obras do Eça e eu costumava trazer um livro, à vez, para ler. 
E foi assim que li O Primo Basílio. Creio que na altura o escolhi porque tinha um tio-avô materno que era a única pessoa que eu conhecia que se chamava Basílio, Maturidade nas escolhas.

Gosto muito de Eça de Queirós, sobretudo da sua fase realista, no qual se incorpora esta obra.
A sátira à sociedade lisboeta da época é fantástica, o enredo maravilhoso. 

"O Primo Basílio", um romance de costumes publicado pela primeira vez em 1878, satiriza a moralidade de uma família burguesa da época. Jorge e Luísa são o típico casal burguês da classe média lisboeta. Para a sua felicidade estar completa, esperam apenas um filho. Mas este equilíbrio familiar fica em risco com a partida de Jorge para o Alentejo, onde irá ficar durante longas semanas. É então que Luísa, aborrecida e sozinha em casa, recebe a visita do seu primo Basílio, que lhe fizera a corte antes de partir para o Brasil e enriquecer. Basílio tece uma malha em volta de Luísa, arrastando-a para o adultério numa história de chantagem, imoralidade e tragédia. 
(Sinopse retirada do site Fnac)

Ao longo dos anos já repeti e leitura e desfrutei ainda mais de alguns detalhes que me falharam pela pequenez, aos 11/12 ninguém tem maturidade para ler Eça!
É uma das obras indispensáveis da nossa língua. 

Para os moralistas desta vida...

... Vão-se lixar.

Se há pessoas que eu não gosto são aqueles seres que apregoam os velhos costumes com o intuito de converter a população desmiolada que os rodeia.
Sou uma pessoa muito compreensiva e sensível com as crenças e costumes dos outros, desde que esses costumes não tentem vergar os meus.

Aqui, neste mundo fantástico da era digital, infelizmente está a acontecer um evento assustador, A quantidade de moralistas aumenta a casa minuto.
Porque convenhamos, é muito mais fácil ser moralista aqui do que no mundo real, onde as pessoas nos conhecem e podem jogar-nos o moralismo na cara. 
Pessoas que criticam, julgam e destilam preconceitos, sobre assuntos e pessoas que não conhecem, como se fossem donos da verdade deixa-me perplexa.
Toda a gente tem opinião e vivo com o pressuposto que cada opinião é válida, mas de dia para dia venho ponderando esta minha posição.

Eu nunca, jamais, usei o teclado do meu computador para julgar e tentar humilhar alguém, mesmo estando protegida por este mundo virtual. Isto apenas porque não sou assim e não consigo perceber o que move um ser a sê-lo.

Numa rápida visita a alguns blogues mais conhecidos e sites de noticias, a quantidade de comentários maliciosos destes donos da verdade, moralistas de bairro é assustador. E este é um evento global. Acontece no mais pequeno meio ate à maior cidade. Estes pequenos seres, aramados com os seus preconceitos e vivências perfeitas, atacam sem piedade as pessoas de verdade deste mundo.

A minha pergunta é, meus queridos chicos espertos, como dormem de noite?

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Tendências #1 - Lace up flats


Se há peça que tem andado nos pés do mundo (além dos Stan Smith e dos Superstar) são as lace up flats ou como quem diz, sapatos rasos com cordões. 
Encontramos em todas as lojas, os mais diferentes modelos, acessíveis a todos os bolsos. 

Gosto imenso do modelo. Acho-os super versáteis. Adoro vê-lo com jeans e com vestidos e acredito que vai ser um dos modelos da temporada Primavera/Verão. 

Além de desejar muito uns pretos, o meu coração foi laçado pelos prata da Zara. É do conhecimento geral que gosto de brilho e acho-os perfeitos. Além de não serem nada caros.

Já me imagino com vários looks.


Gostam do modelo ou é mais uma tendência para passar à frente?


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Jejum de compras - 2º e 3º Semanas

Já em plena quarta semana de jejum, vou fazer uma retrospecção das ultimas duas semanas. 
Acabando o bichinho dos saldos, que nesta fase já não me interessavam, não houve grandes tentações. 
Comecei a apagar os e-mails sem mesmo os ler, logo as promoções não são mais um problema.

Principais dificuldades

- Pesquisas
Tendo um blogue onde apresento muitos produtos, tenho de fazer pesquisas e estas pesquisas são as mais tentadoras. É lógico que não compro tudo o que mostro, mas há sempre uma peça ou outra que nos faz ponderar. 
Num destes dias andava eu pelo site da asos e dei de caras com dois sapatos que já estavam no radar há algum tempo e que se encontram com promoções muito boas. 


Os primeiros, já a pensar na nova temporada, e com um nome maravilhoso, as Lisbon ballet flats da asos, estão agora a apenas €15,49. 
Os segundos, ainda a pensar nesta estação mais fria, com o detalhe do pompom, apenas €16,90.

São dos sapatos rasos, que ando realmente a precisar comprar, e a preços muito tentadores.
Agora é esperar que no fim de Março ainda encontre, pelo menos, os primeiros. 

Tirando esta questão não houve mais tentações. Acho que entrei mesmo no clima de não compras e até estou a gostar desta nova fase. 

Looks da Semana

Começa uma nova semana e temos mais cinco looks para pensar. 
Sejam looks mais profissionais ou mais descontraídos, adoro fazer este exercício ao domingo, pensar nos looks que posso/vou usar durante a semana. 

Looks profissionais


Para quem necessita de looks mais elegantes e profissionais para uma semana de trabalho, aqui ficam cinco looks muito distintos. 
Sou apologista que não é necessário looks monocromáticos e aborrecidos mesmo em contextos mais profissionais. Assim, ficam várias opções coloridas.


Looks descontraídos

Nem todas trabalhamos num contexto onde a roupa exige um certo código, assim podemos usar conjuntos mais descontraídos. Todos estes conjuntos são baseados em peças do meu guarda-roupa, conjuntos que eu usaria.

Espero dar algumas inspirações para esta semana,
Boa semana =) 

sábado, 20 de fevereiro de 2016

O que li durante a semana #1

Não é uma novidade, muita gente o faz, mas a partir deste sábado vou começar a partilhar as noticias que mais gostei de ler durante a semana. Noticias que acho interessantes e que acredito que merecem ser lidas por mais pessoas.
Espero que gostem.

Gosto muito dos documentários do Michael Moore, acho que faz uma abordagem interessante aos assuntos que retrata. Vi o Bowling for Columbine há alguns anos e na altura pesquisei mais sobre o assunto. Os massacres nas escolas nos Estados Unidos, são, infelizmente, mais comuns do que gostaríamos e este em particular, pelo numero de vitimas, é aterrador.
Agora é a mãe de um dos atirados que vem contar a sua história. A entrevista é muito interessante, muitas vezes somos levados a culpabilizar os pais pelos erros dos filhos e aqui é-nos mostrado o outro lado do sofrimento. 
Ora aqui está uma noticia de uma actualidade extrema. Quais os limites da liberdade pessoal e uma investigação policial? Cruzam-se? Sobrepõem-se?

Infelizmente, em pleno século XXI, as batalhas raciais continuam. Isto é muito mais profundo do que aparentemente parece e vai muito interessante ver o decorrer desta "luta". 

E a Nike continua a contratar bad guys. Este nem desculpa tem, é apenas idiota.

Assustador. Sem muita noção, consumimos bebidas/comidas com índices de açúcar ridículos. Vejam a lista e assustem-se. 


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

O feminismo está na moda.

O feminismo está na moda. Hoje, meninas de 14/15 anos afirmam-se como feministas e nada me deixa mais feliz e esperançosa. Mas há sempre o reverso, a verdade escondia.
Na semana passada saíram estudos da Universidade de Coimbra que concluem que a violência no namoro está a aumentar em Portugal.
É verdade que isto acontece porque a legislação mudou à pouco tempo e hoje são contabilizadas queixas que anteriormente não faziam parte da estatística, mas o que é certo é que as mesmas meninas que se afirmam feministas continuam a apanhar, este é o termo, dos namorados homens, que continuam a ser os maiores agressores.
E porque é que isto acontece? Simples, porque continuamos a evoluir como uma sociedade patriarcal, completamente misógina, onde somos ainda o sexo fraco
Não há, nem neste país nem em nenhum que eu conheça, um esforço sério das entidades competentes e com poder fazerem alguma coisa para mudar a realidade.
Porque a violência esta intimamente ligada à subjugação moral das mulheres. Porque esta sociedade à qual nós pertencemos faz-nos acreditar que o nosso papel está há muito moldado e nós, mulheres temos de nos adaptar ao molde qualquer que seja a nossa forma. 
E o mais perigoso de tudo, é que nós, mulheres, somos usadas como agentes de limitação, umas relativamente às outras. 

Não acho de todo que as mulheres são um ser mais especial que o homem. Acho que somos iguais. Com particularidades, mas igualmente necessitados de respeito, amor e compreensão. 
Logo, essa grande treta de ser feminista é inferiorizar homens está, na premissa, errada.
Também não acho que somos todas dádivas da natureza. Há mulheres que são apenas maus seres humanos.
E também não sou daquelas que anda com um cartaz a dizer-se feminista O que eu faço é pô-lo na prática. 
É levantar a minha voz para defender alguma mulher mesmo que não goste dela. É ensinar aos pequenos seres que me rodeiam que meninos e meninas são iguais. É impor-me quando alguém mais reticente aos meus princípios me tenta subjugar. É não chamar cabra e puta a uma mulher só porque sim. É não julgar uma mulher apenas pelo que veste.

E isto é difícil. É difícil porque desde que nasci a sociedade me ensinou o contrário. 

E a sociedade ensinou-me também que, posso não admitir levar uma chapada, mas sair de casa com a uma roupa que o meu marido não gosta é proibido. Ou que impor a minha opinião, contrária à do meu namorado, vai fazer com os demais o diminuam como homem, logo não o posso fazer. 
Portanto, a violência e o feminismo estão ligados. Ligados por laços de agressão e medo, que faz com que nós mulheres, continuemos a não ter força para dizer basta. 

E a solução nem é assim tão difícil. Basta entendermos uma vez por todas que, a partir do momento que dizemos frases como "ela até mereceu" ou "não tenho nada a ver com o assunto", estamos um passo mais próximas de nos tornarmos o inimigo. Aquele que nos cala, bate e assusta. E por vezes não é o homem, somos nós mesmas. 

Sejam feministas, mas sejam-no de verdade. 


(Desabafo depois de escutar na mesma conversa, a mesma pessoa, a auto proclamar-se feminista e na frase a seguir dizer que uma amiga que levou uma tareia do namorado mereceu porque foi vestida à puta (seja lá o que isso for) a uma festa) 



quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Sozinha...

... Sem os meus amados Converse

A minha casa não é pequena para duas pessoas normais. Mas eu não sou uma pessoa normal. Tenho demasiadas coisas e assim o espaço tende a escassear. Assim, a minha estratégia é armazenar muitas coisas na casa dos meus pais. Eles não moram perto, mas como vou lá pelo menos uma vez por mês e os meus pais vêm a Lisboa algumas vezes por mês, não há problema,
No Verão, levo as malhas mais pesadas e sobretudos e no Inverno, os milhões de tecidos coloridos e esvoaçantes que compõe o meu guarda-roupa de Verão.

Como não sou a melhor pessoa a desfazer-me das minhas coisas, a minha mãe, que me conhece como a palma da sua mão, por vezes faz uma triagem rigorosa daquilo que terá de ir para doar porque simplesmente já não uso.
Nunca, mas nunca, houve um caso que se tenha desfeito de algo que eu realmente queria. Até agora,
Na minha ultima visita, quando fui procurar os meus antigos All Stars, três pares velhinhos mas maravilhosos, que queria trazer de volta, não estavam lá. 
Sinceramente, os brancos já estavam na hora de ser despachados, mas os pretos e os vermelhos agora é que estavam perfeitos. Não, não estavam nem rotos nem sujos, estava gastos mas bem tratados. Mas não aos olhos da minha mãe. Assim, no alto da sua sabedoria, mandou os brancos para o lixo e doou os outros dois. 

A minha cara com a descoberta deve ter sido tal que prontamente se propôs a comprar-me uns novos, oferta que teve uma chorosa resposta - "Mas eu quero os meus, mãe"-. 

E assim, fiquei sozinha sem nenhum par de Converse All Star
A vida pode ser muito injusta.

O meu sofá de sonho.

Eu tenho um óptimo sofá. Grande, confortável, fofo. O sonho de consumo de muita gente e estou agradecida de o poder ter, mas a verdade é que o meu sonho é ter outro sofá.

O meu sofá verde de veludo.

Desde miúda, sempre gostei de verde esmeralda. É umas das cores que mais gosto e foi a cor do meu vestido do baile de finalistas. Acho uma cor atraente, viva e cheia de energia.
O veludo é um tecido rico, agradável ao toque. Juntamos as duas características e temos o meu sonho.

Acho que bem enquadrado e acompanhado, transforma qualquer ambiente e aumenta a sofisticação do local. 
Para dizer sinceramente, podia mudar a minha sala precisamente como a primeira imagem e ficava feliz. Muito a minha cara.

E por aí, que peça de decoração e mobiliário faz parte dos vossos sonhos?

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Muito Estilo #1 - Victoria Beckham

Fez parte da girls band mais famosa do mundo. É casada com um dos homens mais cobiçados do mundo. É uma estilista em ascensão. 
Se há estilo que eu amo é dela. Victoria Beckham teve uma evolução de estilo para lá de maravilhosa. 
Depois de looks marcantes que protagonizou ao lado do marido (ninguém se esquece daquele look inteiramente de cabedal pavoroso), a verdade é que Victoria consegui encontrar o seu caminho e protagonizar alguns dos looks que mais gosto nos últimos anos. 

Goste-se ou não da personalidade, a mulher sabe-se vestir!




Como designer, também aprecio muito as suas peças. São, claro, muito ao estilo de Victoria. Aqui ficam algumas peças que não me importava que viessem cá para casa. 




Apreciam ou nem por isso?

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Quando a ajuda não chega...

Ontem à noite, estava a fazer zapping e deparei-me em todos os canais de noticias, as buscas na praia da Caxias. Duas crianças, uma já falecida e uma perdida naquele mar revolto.

Hoje, depois de voltar a ver as noticias, chegam uma serie de informações macabras, que não apuradas como fidedignas, deixam antever um quadro de horror.
Violência doméstica, suspeitas de abuso de menores, as acusações vão-se acumulando. Mas o mais chocante será sempre as mortes de dois seres inocentes.

Sendo ou não verdade as acusações, estas foram feitas e os nossos serviços tinham conhecimento. Há, alguns técnicos neste país que sabiam da situação destas crianças. Sem querer jamais imputar culpas, é preciso agilizar e mudar os nossos sistemas de protecção de menores.

Há casos gravíssimos, onde pessoas adultas que não têm qualquer consciência e sensibilidade para tratar crianças e é preciso agir, é preciso ajudar estas crianças porque, se os país não são capazes de as cuidar e amar, alguém tem de o fazer. 

Qualquer que seja o desfecho deste caso, sejam verdade ou não as notícias, a minha mais sincera opinião é que isto não pode continuar a acontecer. Alguém tem de erguer a voz e lutar pelas nossas crianças, os únicos seres que precisam ser protegidos porque não o conseguem fazer sozinhos. 

Lasting Finish Lipsitck Nude Collection - Rimmel London

Como mostrei anteriormente, nas promoções da Primor comprei o Lasting finish lipsitck nude collection da Rimmel London, no nº 045. 
A verdade é que nunca tinha experimentado nenhum batom desta linha e estava curiosa, com a promoção deu-se a oportunidade. 

Esta colecção foi lançada em Julho do ano passado, e tem 5 tons distintos:
040 Pale Nude
042 Apricot Nude
043 Tan Nude
045 Rose Nude
048 Dark Nude

Comprei o 045 porque foi o que mais me seduziu, no entanto quero muito testar o nº 042. Podem ver as cores aqui

Além da embalagem, que é adorável, o batom tem um cheiro doce maravilhoso.
É cremoso, não cria gretas nos lábios e há um tom nude para cada tom de pele.
A durabilidade é bastante boa e aplicação muito fácil.
É o famoso my lips but better

É sem dúvida um batom a manter. 

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Looks da semana

Esta semana vai ser agitada, assim fiz uma agenda de looks para partilhar o que será a minha semana. 

Segunda-feira

Muita correria então é melhor optar por sapatos rasos. Claro que é conjugado com uns collants intensos para combater o frio intenso que se faz sentir. 

Terça-feira


Comprei um casacão neste tom o Inverno passado e não o usei muito nessa altura. Pelo contrário este ano é uma das minhas cores favoritas. Fica bem com uma paleta de cores imensa e sai fora das cores cliché.

Quarta-feira

Dia de fazer compras para casa e resolver problemas práticos, segundo a agenda.

Quinta-feira

Na altura de Natal comprei um vestido muito idêntico a este. Acho-o maravilhoso e muito feminino. Hoje para além das voltas normais será dia de ir ao cinema com o E.

Sexta-feira

Jantar e copos para festejar o fim-de-semana.

Um mundo diferente

Quando sais da tua bolha, quando te propões a ver o mundo algo dentro de ti muda.
Nas viagens que já fiz já vi imensa coisa diferente que me fez mudar a minha forma de ver as coisas. Por isso é que viajar é tão importante.

Uma das mais marcantes viagens que fiz foi a Angola. Era um sonho antigo, muito desejado que mudou completamente a minha forma de encarar o mundo. 
Nós, europeus, temos um conceito de pobreza muito distante do que é a pobreza real, a pobreza que te subnutre o corpo e te colhe a alma. 
Em Angola vi mundos muito diferentes. Vi a pobreza mais extrema que já presenciei e a riqueza mais luxuosa que vivi. 

Nunca mais me esquecerei do momento que sai de um restaurante, depois de uma refeição repleta de marisco e regada de bom vinho, e vi um pequeno menino, não mais de três anos e a pedir para limpar os sapatos de um dos membros do nosso grupo. Sujo, roto, mas a sorrir.
Foi um momento tão chocante, tão revelador, tão transformador. 
Percebi a olhar para aquela criança que a forma como valorizava algumas coisas era apenas ignorante, percebi a olhar para aquela criança que o mundo onde vivo é não é o mundo que sonhei viver. E sobretudo, percebi a olhar para aquela criança que se não agirmos nada vai mudar, nunca. 

Foto tirada em Angola em Fevereiro de 2013. 

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Especial Dia dos Namorados #4 - Looks

Cada uma de nós tem os seus planos para estes dias. Umas vão jantar a um local mais requintado, outras vão passear durante o dia, outras vão passar em casa. 
Seja qual for o programa, o melhor mesmo é estarmos confortáveis e confiantes. E nada ajuda melhor a confiança que um look bonito. 




Quais são os planos para amanha?

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Os meus indispensáveis #4


A essence é uma marca muito acessível e com alguns produtos realmente bons. Uma marca alemã, com preços muito baixos e que não testam em animais (yay). 
Não é uma das minhas marcas favoritas, mas há alguns produtos de que eu gosto muito e resultam muito bem comigo. 

Boost get Big! lashes - Uma máscara de volume que realmente dá volume às minhas pestanas. Com apenas duas camadas as minhas pestanas ficam grandes e dramáticas como eu gosto. É um produto bem barato que compete de igual para outras máscaras de marcas muito mais caras. 

Plump no clump! - Outra máscara de volume que resulta muito bem. Comprei para experimentar e revelou-se um produto a reter. Não resulta num volume tão intenso como a anterior mas par o dia-a-dia é um ótimo produto. A escova maleável promove um a aplicação muito fácil. 

All about matt  - É um produto que funciona muito bem na minha pele. Uso-o essencialmente para aplicar durante o dia para camuflar a oleosidade e é perfeito para isso. É translúcido e muito fino e assim não aplica nenhuma cor à pele. 

Quais são os vossos favoritos da essence?

Especial Dia dos Namorados #3 - Amem-se

Como referi aqui, não acho que o dia dos namorados seja exclusivo para pessoas com relações amorosas. É verdade que a tradução em português apela apenas a isso, mas acho sinceramente que esta data vai mais além.
Gosto de pensar que existe uma data onde podemos ser pirosos sem culpa e podemos amar os outros ou a nós mesmos sem medos.
Antes de namorar com o E, nunca passei um dia dos namorados com namorado, isto porque realmente não era muito de namorar.
Assim, enquanto mais pequena era tradição fazermos um pequeno-almoço do amor em casa, onde eu, os meus primos (que viviam lá em casa) e os meus pais comemorávamos a data. Claro que a noite estava reservada para os meus pais comemorarem sozinhos. Durante o pequeno-almoço o meu pai oferecia uma flor a cada uma de nós, colocávamos musicas das mais lamechas e fazíamos comida em forma de coração e decoração vermelha. Bem piroso e amoroso.
Quando fomos crescendo virou tradição jantar em casa, eu e os meus primos, com amigos e festejarmos esta data. Porque nos amávamos também. 

Assim a minha proposta de hoje é simplesmente amem-se! Seja com um namorado, amigos ou sozinhas. Espalhem amor e não destilem veneno sobre a data. Comemorem o amor que sentem por alguma coisa. Comemorem este sentimento tão bom. 
Sempre achei que não precisamos de ninguém para sermos felizes, as pessoas apenas acrescentam ao que já temos. Assim, seja qual for a vossa situação romântica, apaixonem-se neste dia. Por alguém, por algo ou por vocês mesmas, vezes sem conta. 

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Especial Dia dos Namorados #2 - Sedução

O Dia dos namorados é também um dia de romance, sedução. E não, não é só o sexo que importa. Acho que todo o ambiente, que pode ou não levar uma relação sexual, é mais importante. Eu gosto de criar cenários, de provocar sensações, de criar um ambiente íntimo e sensual. A sedução é realmente o mais importante e esta pode ser traduzida das mais distintas formas.

Claro que para casais que tenham essa oportunidade, uma roupa interior mais apropriada é sempre melhor. Ficam algumas dicas. 

Para ele
Eu gosto de ver homens com roupa interior mais simples. Não gosto de muitos desenhos e cores. No entanto há peças para todos os gostos.

Para ela
Sou apaixonada por renda. Não só nestes dias, mas no geral. Acho muito sensual. Nesta selecção apresento todas peças baratas, fáceis de encontram e adaptadas aos diferentes tipos de corpo. Eu estou apaixonada pelo top da Primark


Para quem, como eu, gosta de ficar em casa nesta data, nada como transformar o ambiente. Velas, para uma iluminação mais romântica e um cheirinho ambiente. Uma manta fofinha,frutas e chocolate. Perfeito. 



Alguns itens da Primark para ajudar a criar um ambiente mais íntimo e acolhedor e óleos de massagem da Rituals. Muito cheirosos!

Para completar falta a música. Existem centenas de músicas apropriadas à data. Ficam algumas sugestões. 

D'Angelo - "Untitled" 

The Weeknd - "Earned It"

Marvin Gaye - "Sexual Healing"

Lenny Kravitz - "I Belong To You"

Robin Thicke - "Lost Without U"


Gostaram?
Qual a vossa música sexy/romântica favorita?


 

Alargar horizontes.

Na altura que descobri que tinha POC, podem ler aqui, e a depressão veio para se juntar à festa comecei a ler livros mais "leves". 
Sempre gostei de literatura desde muito nova, sempre li os clássicos e sempre gostei de leituras "difíceis". Gostava de profundidade, boas histórias e posso dizer que por vezes fui um pouco snob com o que lia. 

Nunca li Danielle Steel, Nora Roberts ou Paulo Coelho. 
Para dizer a verdade continuo por não ler estes autores, mas há uma imensidade de obras que se não ficasse doente nunca ia conhecer. 
Ora, ultrapassado este meu preconceito, posso dizer que de há quatro anos para cá leio tudo o que me apetece. Li até livros do género Harlequin. 
E posso dizer claramente que isto foi o melhor que me aconteceu.

Descobri uma imensidão de obras e autores que me fizeram muito feliz.
Livros muito mais leves, que não nos provocam uma profunda introspecção, mas que no geral nos passam mensagens muito bonitas e mesmo importantes.
Histórias de amor, amizade e coragem. Histórias de vida. 
Histórias divertidas e que nos oferecem gargalhadas. Histórias de monstros, vilões e anjos.

Li de tudo e hoje sou muito mais completa. 

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Instagram.

Ao contrário do facebook, o instagram é uma das redes sociais que mais gosto e uso. Assim, quando a aplicação fez a actualização e possibilitou a junção de várias contas no mesmo dispositivo soube que era a altura de criar o instagram para o pequenasvontades.
Assim, basta procurarem @pequenasvontades no instagram e adicionarem para terem notícias minhas e do meu dia-a-dia, todos os dias.
Vemo-nos por lá. 

Especial Dia dos Namorados #1

Domingo é o dia do amor. Sim, não só dia dos namorados mas, para mim, é dia de comemorar o amor. As pessoas do contra vão alegar que não é preciso um dia para celebrar, que deve ser todos os dias, que é só mais um dia a instigarmos o consumo. Ok, até pode ser tudo isto mas eu acho que é um bom dia para celebrar. Porque se tirarmos a piada a todas as datas vão ser uma cambada de infelizes.

Acabando com o desabafo, eu não comemoro o dia dos namorados fora de casa. Não vou almoçar/jantar fora porque não gosto de tanta confusão. O mesmo acontece com o cinema. Não gosto de confusão no geral.
Assim, por norma, cá em casa festejamos esta data em casa e sem presentes comprados. Os presentes/surpresas são feitos por nós. 

Mas nem todos são assim, logo, vou deixar algumas sugestões de presentes para comprar ou fazer e presentearmos a nossa cara-metade.

Para ela




Para ele



Presentes DIY

Para mim são as ofertas com mais significado. Posso dizer que o E já foi presenteado com a maioria destas surpresas.
Gosto particularmente do pote com as razões que o que o/a amo. É fofinho, barato e fácil de fazer. Gosto também muito das cartas "open when". Como passo algumas noite fora de casa por mês, quando viajo, fiz estas cartas para que nessas noites ele tenha sempre uma carta temática para abrir. (farei um post a explicar melhor estas cartas)

Acho maravilhoso o quadro com a localização dos momentos mais marcantes da relação. É amoroso.

Por vezes basta um bonito cartão com um texto sentido, Existem neste momento vários cartões a serem vendidos nos mais distintos estabelecimentos comerciais mas creio que é muito mais giro, para quem tem talento, fazer o seu próprio cartão. 

Espero que gostem das sugestões.
Amanhã será o dia da sedução.