sábado, 27 de maio de 2017

O que li durante a semana #32

Mais uma semana se passou e mais noticias para nos entreter. 
As "minhas" notícias da semana, numa versão mais relaxada.

Desde que me conheço por gente os pombos fizeram parte da minha vida. O meu avó foi columbófilo desde sempre e alimentar e treinar pombos fez sempre parte das nossas rotinas de família. 
Percebo perfeitamente os seus efeitos nefasto na cidade e iniciativas destas são perfeitas para ambos os lados.

Para ler e perceber o que andamos a fazer mal. 

Crianças iluminadas, as melhores. Muito bom!

Um comportamento de criança da criança mais poderosa do mundo. É inqualificável, é ridículo e tão infantil que chega a ser engraçado

sexta-feira, 26 de maio de 2017

2 anos de pequenas vontades!



Faz hoje dois anos que decidi criar o pequenas vontades. Veio de um desejo de dizer alguma coisa, de mostrar alguma coisa. 
A verdade é que não falo de tudo, mas falo de coisas que fazem parte de mim. Falo de temas mais leves, mais abrangentes sem nunca faltar o meu cunho, a minha essência. 

Já me perguntei porque contínuo com ele. Onde quero chegar. 
E continuo sem respostas. Não sei onde quero chegar com o blogue, nem sei se quero chegar a algum lado. O que sei é que me faz bem, me entretém. Me diverte. 
E não é isso o mais importante do mundo?

Por aqui vou continuar e conto convosco desse lado. 
Estejam à vontade para deixar sugestões e opiniões para o tornarmos mais meu, mais nosso. 

Feliz aniversário minha pequena vontade!

quinta-feira, 25 de maio de 2017

As bicicletas e o provincianismo

Vivi toda a minha vida numa cidade de bicicletas. Toda a gente, mas mesmo toda, de crianças a velhinhas de 80 anos andam com as suas respectivas bicicletas para se encaminharem nas suas vidas.

Comecei a andar de bicicleta tinha uns três ou quatro anos. Na minha casa, cada elemento tinha a sua e muitas vezes deixávamos o carro em casa, preferindo o veículo de duas rodas. 
Ao crescer, com bicicletas adaptadas ao meu tamanho, fui rodando as ruas da minha cidade, que conheço como as palmas da minha mão. 
Não consigo contar as vezes que fui para a praia, a casa dos meus amigos, dos meus familiares, de bicicleta assim como quase todos os dias para a escola de bicicleta.
A minha escola, tinha e continua a ter, um parque de bicicletas gigante e sempre preenchido. 
Não interessa se por necessidade ou escolha, todos nos deslocávamos para a escola com as nossas bikes (palavrinha dos anos 2000 que hoje detesto). 
Mas havia sempre os que ficam de lado. Uns por serem crianças bibelots, aos quais os pais não deixavam ir de bicicleta porque os meninos podiam morrer, e aqueles, poucos, que eram bons demais para andar de bicicleta.
Eram realmente poucos, mas existiam alguns que achavam tão "pobre" deslocarem-se de bicicleta.
Mas cada um é como é e está tudo bem.

Ou estaria, se não fosse isto do maior provincianismo que já vi. 
Ora bem, hoje, eu e os meus colegas de escola, entre os quais estes visionários da pobreza, estamos quase na barra dos 30 (ainda me faltam dois anos!), e felizmente a maioria de nós pode viajar e ver o mundo.
Uma das cidades mais populares entre os jovens é Amesterdão, a cidade das bicicletas assim como as cidades escandinavas, onde todos se deslocam de bicicleta, independentemente do nosso cargo ou estatuto financeiro. 
E todos amam estas cidades. Todos acham tão evoluídas e maravilhosas.

Onde está o provincianismo? Sendo em Portugal é pobreza, sendo lá fora é evolução. 
E isto acontece em vários planos da nossa sociedade.
Quando comparamos as nossas coisas às dos outros, há sempre um menosprezar latente que odeio de morte. 

E acho que chegou a hora de nos valorizarmos, mesmo que comece pelos jovens a andar de bicicleta. 

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Temos de falar disto!

Não sou a maior fã da Sara Sampaio. Que ela é linda e maravilhosa, ninguém dúvida. 
Tem uma cara maravilhosa e uns olhos de sonho. 
No entanto, a figura acriançada que muitas vezes transmite não me convence.

Até que a Sara decide ir a Cannes e arrasar com a concorrência toda. Sério, ela foi em versão mulherão e arrasou. Cada modelo escolhido é mais maravilhoso que o outro. 

Estes são os meus favoritos. A roçar a perfeição.
O vermelho Zuhair Murad é tão maravilhoso que quase me comove. Todo o restante styling é perfeito.
Para não perder o ritmo no dia seguinte vem com este Elie Saab de morrer. Isto sim, são transparências em bom, como devem ser. 

O vestido branco Francesco Scognamiglio, o último que ela usou, mais um transparente mas de tão bom gosto que combina na perfeição com a maquilhagem mais destacada.
O macacão Armani, que lhe assenta tão bem e o vestido prata Balmain que me faz suspirar de tão lindo. 

Arrasou, sim ou com certeza?

terça-feira, 23 de maio de 2017

O medo da normalidade

Cada vez que ligo os canais de noticias, dos poucos canais que vejo cá em casa, sinto um pequeno tremor.
Más noticias sempre houve e sempre vai haver, mas esta vaga crescente de terror vai-se entranhando e começa a atingir um novo nível de terror. A normalidade.

Ao ver as notícias de ontem sobre as explosões de em Manchester, o terror absoluto de um ataque num recinto repleto de jovens e crianças atinge uma magnitude única. Mas uma pequena voz começa a falar da nossa nova forma de viver, que o terror é normal.
Que vivermos num mundo onde nos arriscamos a sair de casa e ser brutalmente violados da nossa liberdade. 
Que vivemos num mundo onde, gradualmente, nos estão a lapidar a vontade de nos movermos livremente.
Que vivemos num mundo onde crianças estão a crescer e a olhar para o terror como um vizinho. 

A normalidade dos ataques é o maior dos assombros, o terror em estado puro.
E reagir é fácil, quando os ataques ainda são longe. Mas quando são perto de nós e dos nossos, quando vemos uma noticia e a primeira coisa que fazemos é assegurar-nos que tudo está bem com os nossos, é um novo nível de horror. 

Um terror que não quero viver. 
Uma normalidade que não acho normal.
Um a nova forma de vida muito triste.

Livro da Semana, Bright Side & Gus, Kim Holder

Existem os grandes livro da nossa vida, aqueles que relemos e continuamos a ver novas nuances a cada leitura. Livros que nos mudam a alma.

Estes livros não são desses. Não nos vamos lembrar para sempre da sua história, não nos vão mudar a vida. Mas por momentos dão-nos um pouco de alento. Aquece-nos. Fazem-nos um pouquinho mais feliz.


Kate Sedgwick’s life has been anything but typical. She’s endured hardship and tragedy, but throughout it all she remains happy and optimistic (there’s a reason her best friend Gus calls her Bright Side). Kate is strong-willed, funny, smart, and musically gifted. She’s also never believed in love. So when Kate leaves San Diego to attend college in the small town of Grant, Minnesota, the last thing she expects is to fall in love with Keller Banks.

This is the story of Gus. Losing himself. Finding himself. And healing along the way. “ … but the honest-to-God truth is I don’t even know how to function anymore. Bright Side wasn’t only my best friend; she was like my other half ... the other half of my brain, the other half of my conscience, the other half of my sense of humor, the other half of my creativity, the other half of my heart. How do you go back to doing what you did before, when half of you is gone forever?”

Esta é a história de dois amigos. Uma história de perda seguida de redenção. 
Uma história tocante, para quem gosta de histórias de amor reais e não fantasiosas. 

Adenda: Comprei na Amazon e acredito que não há edição portuguesa.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Look da Semana

Uma semana a começar quente e bonita para nos inspirar a criar looks também eles bonitos.
Aqui ficam as minhas propostas.

Casuais 

Segunda-feira - Jeans Rosegal, Camisa Velvet, Sandálias Shopanomie, Bolsa Prada, Brincos Ben-Amun
Terça-feira - Jeans Topshop, Top H&M, Sapatos H&M, Bolsa Topshop, Brincos Wolf&Badger
Quarta-feira - Calças Zaful, T-shirt Mango, Sapatos Eloqui, Bolsa H&M, Colar Accessorize
Quinta-feira - Saia Uniqlo, T-shirt C&A, Sapatos Everlane, Bolsa Aldo, Brincos True Facet
Sexta-feira - Camisa Lacoste, Calças Adidas, Sapatos Vince Camuto, Bolsa Valentino, Choker eBay

Usava qualquer um dos looks casuais desta semana, mas o meu favorito é mesmo o de Segunda-feira. Gosto imenso das cores e da forma como as peças se completam. 
O conjunto de Sexta-feira não é para todos os gostos no entanto é muito tendência usar este look sport. Eu adoro. 

Profissionais
Segunda-feira - Top Topshop, Saia Armani, Sapatos Alexander Birman, Bolsa Fendi, Brincos Atelier Mon Pearl
Terça-feira - Vestido Wall, Sapatos Maison Margiela, Bolsa Danse Lente, Brincos Hummingbird,
Quarta-feira - Calças Chloé, Camisa H&M, Sandálias Dorothy Perkins, Bolsa Gucci, Brincos Kenneth Jay
Quinta-feira - Vestido Miss Selfridge, Sapatos KG Kurt Geiger, Bolsa Saint Laurent, Brincos Monica Vinader 
Sexta-feira - Top H&M, Saia Alice+Olivia, Sapatos Giuseppe Zanotti, Bolsa Dolce&Gabbana, Brincos Allurez

Quero usar os looks de Quarta e Sexta-feira agora. São bastante diferentes entre si mas ambos se adequam ao meu gosto e estilo. 
E o que podemos dizer sobre as mules do look de Terça-feira? Maravilhosos. 

Espero que gostem.
Boa semana e bons looks.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Looks de Casamento até €55

Antes de avançar mais neste post quero realçar algo. 
Houve alguns comentários que looks de €200 eram excessivos, muito dinheiro. Para alguns até pode ser, no entanto, quis fazer looks que cabem no bolso de todos, seja caro ou barato. Não estou a afirmar, de todo, que alguém tem que gastar €200 ou €300 num look. Mas há pessoas que podem e querem gastar e acredito que não magoa ninguém apresentar looks com esse preço. 

Outra questão. Quase todos os looks têm como acessórios brincos. Isto é uma questão pessoal. Eu gosto de brincos com algum destaque e além disso é super tendência. 

Posto isto, hoje os looks têm um limite de €55. 
Foi curioso muitas de vós terem ficado na expectativa porque realmente é um desafio. Criar um look de festa com €55 é difícil, porque temos de pesquisar muito mais e fazer muitas contas. 
Mas como adoro um desafio, em vez dos quatro looks como tenho apresentado nos outros posts, hoje apresento 10 looks.  
São demais? Talvez. Mas looks baratos e bonitos nunca são de mais. 

Vamos a eles.



Gosto tanto deste look. Quando olhamos para o vestido separadamente não percebemos o potencial que pode ter, por ser uma peça tão simples e barata. Acho que resulta muito bem. 




Gosto muito deste look. As cores casam muito bem e o vestido é lindo. 


Nem todas vão gostar deste vestido para uma cerimónia mas acredito que dependendo da pessoa, fica muito divertido e bonito. 


Podemos falar do que são estes brincos? Preciso deles na minha vida. São pitayas! 
A cor do vestido é um não imenso para mim, devido ao meu tom de pele, mas em pessoas mais escuras, fica lindo. 


Este é um look mais jovem mas mesmo assim muito bonito. Gosto imenso da inclusão da bolsa e dos brincos na cor mais sólida do vestido e sapatos. Usaria este look, sem dúvida. 


Gosto muito deste vestido além de não ser algo que eu usaria. Acho que a combinação de cores tira um pouco o estilo princesa do vestido. 


Um dos meus looks favoritos. Gosto imenso de todas as peças separadas e juntas formam um look muito bonito. O vestido está na minha lista de compras para o Verão. 

Nem todas vão gostar de um vestido amarelo, mas é uma cor muito tendência e o modelo é bem discreto. Gosto muito das sandálias que se podem adequar a muitos looks, desde os mais casuais a looks mais arrumados. 


Um look com mais brilho. Como podem reparar não coloquei nenhum acessório porque já tem demasiados pontos de destaque. As sandálias são maravilhosas. 


O vestido tem um decote mais prenunciado mas nada que fique de mau tom. Gosto muito desta cor, sobretudo em pessoas mais claras. A carteira é uma oportunidade muito boa, para além do preço muito baixo, as aplicações estão muito em alta. 


Qual o vosso favorito? Gostaram destas propostas de looks baratinhos?


Adenda - Algumas peças estão com uma ligeira diferença de preço, nunca mais de €3. Como em nenhum dos conjuntos o limite de €55 é posto em causa não vi necessidade de mudar.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Vamos falar de sexo #2

O sexo é algo natural, que surge naturalmente e nem sempre estamos "vestidas" para ele.
O que quero dizer com isto? Na minha opinião, uma roupa interior bonita é uma coisa essencial. 
Nada contra roupa interior grande e de algodão, eu também tenho algumas peças mais básicas. Cada um usa o que quer e cada um se sente bem com peças diferente.

Pessoalmente, sou fã de renda. Até as minhas peças mais básicas têm esse apontamento. Eu gosto, sinto-me bem e acho sexy. Há pessoas que acham foleiro, há quem adore. 
Eu sou uma entusiasta de roupa intima bonita. E vivemos num mundo em que é facílimo encontrar peças bonitas, de bom gosto e muito baratas. 

E o que tudo isto tem a ver com sexo? Tudo. 
Acredito, sinceramente, que se estivermos com roupa interior sensual com que nos sintamos bem, isso vai fazer com que a nossa confiança aumente e logo tudo na nossa vida, incluindo o sexo, vai melhorar. 
Conheço muitas mulheres, e homens, que não acham uma questão importante. Desvalorizam o poder de uma lingerie sexy num momento íntimo. 
E isto, senhoras, não tem nada a ver com agradar o nosso parceiro. 
Antes de tudo temos de aprender a estar sensuais para nós. E a sensualidade é relativa. Há mulheres que vão adorar usar umas cuecas mais simples e outras, umas mais atrevidas. No entanto, umas cuecas bonitas serão sempre umas cuecas bonitas e isto aplica-se a toda a roupa interior. Usar aquelas peças mais velhas, laças e desbotadas pode ser mágico de tão confortável, mas queremos mesmo que o mundo nos veja com elas? 

Eu sou a favor da roupa interior sensual. E quem não acredita no seu poder, experimentem usar durante alguns dias e vão ver algumas coisas a mudar para melhor. 




quarta-feira, 17 de maio de 2017

Respirar ar fresco!

Amo Lisboa, de verdade. Sou apaixonada pela cidade, pela sua vibração.
Mas há momento que sabe bem ver outras paisagens e respirar novos ares.

Este fim-de-semana rumei ao norte, ver paisagens que me são muito queridas, ver pessoas que me aquecem o coração e comer produtos que me satisfazem o estômago.
E foi uma maravilha.

Acho que estes momentos de retiro, longe da dinâmica natural do dia-a-dia, são óptimos para restabelecer energias.
O que é bom caminhar nestas estradas sem rumo e respirar este ar mais puro.
Depois ainda passei uns dias na minha terra do coração e que bom é ser turista numa cidade que conheço como a palma da minha mão.

Deu para descansar e voltar cheia de ideias. 
Para acompanharem tudo, sigam o instagram do blog. 

Vamos lá viver a vida! 

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Look da Semana

Mais uma semana de looks para partilhar. Vamos a eles.

Profissionais
Segunda-feira - Blusa Weekday, Calças DvF, Sapatos Casadei, Bolsa Patrizia Pepe, Brincos Armitage Avenue3
Terça-feira - Casaco Miss Selfridge, Vestido Alice+Olivia, Sapatos Gianvitto Rossi, Bolsa Michael Kors
Quarta-feira - Vestido Dorothy Perkins, Sapatos Dee Keller, Bolsa Givenchy, Brincos Simone Rochas
Quinta-feira - Calças Veronica Beard, Blusa Chicwish, Sapatos Dolce&Gabanna, Bolsa Mango, Brincos Forrest of Chintz
Sexta-feira - Vestido iTalist, Mules Mata, Bolsa Furla, Brincos Atelier Mon 

O meu favorito desta semana nos profissionais tem de ser o look de Quinta-feira. Adoro a camisa e as calças combinada, dois estilos distintos mas que se conjugam muito bem. 

Casuais 
Segunda-feira - Jeans Dorothy Perkins, Blusa Trouva, Sapatos Topshop, Bolsa Longchamp, Brincos Simone Miyake
Terça-feira - Vestido Dorothy Perkins, Blusão Gap, Ténis Vans, Bolsa Moschino, Óculos Illesteva
Quarta-feira - Calças Miu Miu, T-shirt Mango, Sapatos Acne, Bolsa Theory, Brincos Mango
Quinta-feira - Casaco Le3on, T-shirt primark, Saia Gucci, Sapatos H&M, Bolsa Rebecca Minkoff
Sexta-feira - Jeans Topshop, Blusa H&M, Sapatos H&M, Bolsa Chloé, Brincos HumbleChic

Os casuais são os meus looks favoritos da semana, gosto de todos, mas os meus favoritos são os looks de Quarta e Sexta-feira. O que são aqueles sapatos da Acne do look de Quarta-feira? Adoro, pena o preço proibitivo.

Quais os vossos favoritos?
Bons looks e boa semana. 

sábado, 13 de maio de 2017

O que li durante a semana #31

As "minhas" notícias da semana.

Não sou fã da música dela mas fiquei fã da pessoa. São estas atitudes que diferem os bons dos maus neste mundo. 

Não me lembro da última vez que tinha visto o festival da Eurovisão. Este ano vi. E além da maravilhosa interpretação do nosso concorrente, o único a cantar na sua língua nesta eliminatória, foi dos poucos a lembrar que as músicas são todas muito giras mas há questões mais urgentes. 

E começamos a saber as razões. Esta história cada vez melhor.

Depois da derrota de Le Pen, a Europa respirou de alívio. Mas os seus 33,9% deixaram o aviso. Esta notícia relativa à Alemanha só comprova o que muitos receiam. Há uma onda emergente de algo que o mundo, pelo menos os conscientes, nunca mais querem ver. 

Há por aí alguém que ainda não o tenha feito a ouvir esta senhora falar?
Muito bom. 

sexta-feira, 12 de maio de 2017

As pessoas e as crenças.

Sempre que me perguntam directamente qual a minha crença, normalmente pergunta que segue à minha afirmação de falta de crença em Deus, a minha resposta é sempre a mesma. 
Eu não acredito em Deus, acredito nas pessoas. E esta afirmação não pode ser mais verdadeira. 

A minha falta de crença em Deus, qualquer um que seja, tem as suas justificações privadas. São minhas, que partilha com quem quero. 
Ao contrário do que muitos crentes fazem, não promovo a minha falta de crença. Defendo-a caso a ataquem, mas não faço disso uma bandeira.
E sobretudo, respeito imensamente a crença de cada um. E defendo o seu direito de a ter.
Sendo criada numa família católica, muita da minha educação tem por base esta crença. E não a renego. A maioria dos meus familiares é católico, muitos praticantes, por isso frases como "Graças a Deus", "Dorme com Deus" e  "Se Deus quiser", são normais. E isso não me causa nenhum constrangimento.
Sou sincera que há muitas coisas na religião, em todas elas, que me deixam assustada e irritada. Mas como já referi, respeito o direito de crença de cada um.

Toda esta conversa para falar dos momentos que se vivem em Fátima. Amanhã é um grande dia para os crentes católicos. O seu líder estará presente num grande momento para o santuário de Fátima. Líder esse, que aprecio particularmente. 

Mas o que me faz falar nisto não é o momento, são sim as pessoas.
Ao longo dos últimos dias tenho visto em reportagens, milhares de pessoas em peregrinação para Fátima. E este, é mais um momento que me faz acreditar nas pessoas.
Independentemente do que as move, é absolutamente comovente ver a alegria e o espírito de sacrifício.
São estas coisas que me fazem acreditar que o ser humano é um ser absolutamente fantástico. Podem usar a fé como bengala, mas a verdade, é que são capazes de ultrapassar desafios e obstáculos impensáveis.

Posto isto, acreditem no que quiserem. No que vos aquecer o coração e a alma. Mas nunca se esqueçam de acreditar nas pessoas. Nós somos maravilhosos, mesmo que por vezes tentemos provar o contrário. 
  

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Série e Livro da Semana, The Handmaid´s Tale, Margaret Atwood

Set in a dystopian future, a woman is forced to live as a concubine under a fundamentalist theocratic dictatorship.


Uma série relativamente nova, apenas cinco episódios disponíveis ainda, mas já agarrou a minha atenção.
Baseada no livro de Margaret Atwood, com o mesmo titulo, a história é tão envolvente e perturbadora que nos faz devorá-la. 
O melhor desta obra é que ambos, livro e série, são extremamente tocantes. E quando digo tocantes não digo de uma forma sensível, mas de uma maneira intrusiva, desconfortável e perturbadora.
Como mulher é uma obrigação moral ver e ler. 



It is the world of the near future, and Offred is a Handmaid in the home of the Commander and his wife. She is allowed out once a day to the food market, she is not permitted to read, and she is hoping the Commander makes her pregnant, because she is only valued if her ovaries are viable. Offred can remember the years before, when she was an independent woman, had a job of her own, a husband and child. But all of that is gone now...everything has changed.

Não é uma leitura das mais fáceis. Eu li em inglês e gostei imenso. Acho que é uma das obras que nos dá mais na sua língua nativa. 
O livro consegue, como é costume, superar a série. Pode ser bastante pesado mas uma leitura muito boa.

Bons episódios e boas leituras. 

quarta-feira, 10 de maio de 2017

terça-feira, 9 de maio de 2017

Aprender a viver com menos.

Há cerca de duas semanas comecei a fazer uma limpeza cá em casa. 
Comecei pelas roupa, tirando as de Outono/Inverno para guardar e substituir pelas da nova estação. Claro que aproveitei e comecei a retirar tudo o que não queria. Pois bem, entre a minha roupa e do E foram 8 sacos de roupa para doar. E continuamos a ter roupa para usar sem repetir durante três meses.

Depois de me aperceber desta realidade, comecei a olhar em volta e a conclusão não é boa. A nossa casa está repleta de coisas a mais. Não, não é o estilo dos acumuladores que vemos na tv, mas há demasiadas coisas que simplesmente não são necessárias.
A titulo de exemplo, tenho 36 canecas na cozinha, fora os dois conjuntos mais arrumadinhos. 36 canecas??? É verdade que bebo muito chá, mas também é verdade que na maioria dos dias uso as mesmas 2/3 canecas. 
Outra questão são as toalhas de banho. Claro que são necessárias, mas ter toalhas para trocar todos os dias durante um mês sem repetir é demais.
Tudo é demais.

Comecei a sentir-me realmente sufocada e a pensar porque precisava de tanta coisa. 
Não vou entrar nas teorias de psicologia, porque realmente não estou a tentar ocupar um vazio com bens materiais.
O que se passa de verdade é que vivemos numa sociedade que nos diz para comprar, que nos faz desejar comprar e que nos marginaliza se não compramos.
E eu cansei-me disso.
Estou exausta e assustada. Estou revoltada comigo e com o mundo. Porque eu não quero viver uma vida repleta de objectos sem sentido.
E isto serve para tudo. Paras os objectos que me rodeiam, para a roupa que me quer tapar a alma e para os cremes que esperam em fila para serem usados. 
Não vou ser hipócrita. A teoria de só tenho dois pés então só preciso de um par de sapatos, é bonita. Mas não é concretizável, pelo menos para mim. 
Claro que quero deixar os meus sapatos quietinhos e lindos, mas talvez, na próxima vez que me sentir tentada a comprar mais uns sapatos nude, assumo que já tenho o necessário. Ou mais uma carteira preta. Ou mais uns jeans. 
E se quiser mesmo comprar, comprometer-me a desfazer-me de uma das peças semelhantes que tenho. 

O que pretendo é começar a ter uma vida mais lógica. Mais sustentável. Uma vida onde não me sinta abafada por tanta coisa. 



segunda-feira, 8 de maio de 2017

Look da Semana

Mais uma semana, novos looks para partilhar. 
Aqui ficam os looks da semana.

Casuais

Segunda-feira - T-Shirt Hollister, Calças Topshop, Sabrinas Repetto, Bolsa Ted Baker, Brincos Kate Spade
Terça-feira - Camisa e Jeans Mango, Sapatos Topshop, Bolsa Furla, Brincos Current Boutique, Anéis Jules Smith
Quarta-feira - Casaco H&M, T-Shirt Monki, Saia Topshop, Ténis Nike, Bolsa Toms
Quinta-feira - Blusa Zaful, Jeans Miss Selfridge, Sapatos H&M, Bolsa Gucci, Brincos Wolf&Banger
Sexta-feira - Blusa FC Select, Calças J.Crew, Mules Charles, Bolsa BCBG, Brincos eBay

Adoro os looks casuais desta semana. Estão todos muito perto daquilo que gosto e costumo usar. Esta semana, em vez de assinalar o que mais gosto, posso dizer que o que menos gosto é o look de Quarta-feira. Os restantes, são amor. 

Profissionais 

Segunda-feira - Vestido Zara, Mules Miss Kg, Bolsa Balenciaga, Brincos Jardin Fringe
Terça-feira - Calças Hugo Boss, Blusa Tibi, Sapatos Manolo Blahnik, Bolsa Tommy Hilfinger, Colar Devon 
Quarta-feira - Blusa Mango, Saia H&M, Sapatos Jimmy Choo, Bolsa Gucci, Brincos Oscar de la Renta
Quinta-feira - Vestido Miss Selfridge, Sapatos Madeleine, Bolsa Saint Laurent, Brincos Tina Turk
Sexta-feira - Jumpsuit Max Mara, Cinto Just Cavali, Sandálias Schutz, Bolsa Zac Posen, Brincos Stephanie Kantis

Segunda e Sexta-feira são os meus favoritos num conjunto, todo ele muito ao meu gosto. Tento conciliar os meus gostos, tendências e também aquilo que penso que vocês possam gostar. 

Quais os looks favoritos?
Boa semana e bons looks, 

sexta-feira, 5 de maio de 2017

A postura é tudo!

Sempre tive uma postura muito correcta. Talvez por ser uma criança/adolescentes muito activa ou por ter uns pais, também eles, com uma óptima postura, sempre tive uma inclinação saudável e sem nenhum problema relacionado a isso.

Há dois anos e uns meses, quando fiquei doente, fiquei muitos meses em casa em repouso e mudei completamente a minha postura. Aliado ao pequeno inchaço que consegui com a cortisona, por ficar em casa e não ter força para praticar desporto (não estou a falar de vontade, fiquei sem força física), passei muito tempo sentada e deitada. Isso arruinou completamente a minha tão saudável postura. 
Aliado ao facto de fazer tudo na minha vida através do telemóvel, lazer, trabalho, pesquisa, tudo, a inclinação do pescoço ficou ainda pior. 

Actualmente, estou a sofrer todas as consequenciais. Além do flagrante mau aspecto, as dores nas costas, ombros e cabeça, a formação de uma barriguinha estranha e a cabeça mais inclinada para a frente. Não é algo que alguém que me vê pela primeira vez vá notar, mas ver fotos minhas de uns anos atrás e de agora consigo perceber uma diferença real. E foi o que me aconteceu recentemente. A ver algumas fotos antigas, sobretudo fotos onde estou distraída, consigo ver uma postura muito mais correcta do que hoje. Isso e passar uns dias com a minha mãe. Ouvir cinco e seis vezes por dia "Nádia endireita-te", cria um alarme. 

Por isso andei à procura de alguns exercícios e dicas para melhorar a postura. 
Estou seriamente a ponderar o Ioga assim como comprar um colecte postural para usar em casa, sobretudo quando estou a escrever ou no telemóvel. Todo o dia, portanto. 

Por aí alguém que já passou ou está a passar por isto? Como o corrigiram?

Preciso da minha postura de volta!

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Eu e Ele #5

O E é a pessoas mais implicante no que diz respeito à maquilhagem. Especialmente base. Quanto coloco uma base mais densa, passa o dia reclamar. E por questões sérias. 
Além de começar por dizer que eu não preciso (como se a maquilhagem fosse usada apenas por necessidade), diz que faz mal à minha pele e até já pesquisou artigos científicos que demonstrem que tem razão.

Como já vos disse muitas vezes, sou alucinada por iluminador e ando sempre a "brilhar". Isto é também uma situação que estimula o resmungo. Aqui, um pouco mais animado, porque ele sabe que amo mesmo muito andar brilhante. 

Mas o que mais me irrita de tudo é reclamar pelo tempo que me demoro a maquilhar e eu sou muito rápida, acreditem. Por norma, começo a arranjar-me meia hora antes dele, para ter tempo de tomar banho, arranjar o cabelo e a maquilhagem, mas é claro que por vezes me atraso um pouco. E começa ele com o discurso, "Ficas tão linda sem maquilhagem", "Não precisas de nada disso", "Estás a estragar a tua pele e a contaminar o teu corpo." 

Há dois pontos muito distintos que já lhe esclareci.
O primeiro, mais importante, é que eu uso maquilhagem porque gosto. Não porque alguém me disse para usar mas porque me dá prazer. 
Esclarecida esta questão, o segundo ponto é fazê-lo perceber que o "sem maquilhagem" que ele tanto apregoa não é o que ele quer ver. 

Porque, vamos ser claras, a maioria dos nossos namoridos (todos os companheiros numa só categoria), quando falam de "sem maquilhagem" querem dizer isto:

O problema é que isto são caras maquilhadas para o efeito "no makeup". Parecem saudáveis, parecem lindas e radiantes. Mas a verdade é que , a grande maioria do mundo, tem manchas, acne, falhas nas sobrancelhas e a pele irregular. 

Assim, façam como eu, quando o vosso namorado teima em melgar a vossa maquilhagem, corram atrás dele com máscara ou batom na mão, para lhes mostrar como é maravilhoso uma boa maquilhagem. 

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Looks de Casamento até €200

Depois de vos mostras algumas opções de looks para casamentos até €100, hoje é dia de subir a fasquia e chegar aos looks até €200. 
Acho que com €100 e €200, a conjugação de looks bonitos para cerimónias é bastante fácil.
O que pretendo fazer na próxima vez é baixar para um limite de €50/€60. Isso sim será um desafio. 

Aqui ficam os looks até €200. 


Estou apaixonada pelos sapatos e o vestido. São duas peças muito bonitas e que são muito fáceis de usar com outras peças e criar muitos outros looks.


O vestido é maravilhoso. Não é uma peça que todas se sentiriam confortáveis porque é realmente vistoso. Mas adoro profundamente as cores que apresenta. Assim como a carteira, tão delicada e bonita.


Provavelmente, o meu look favorito. É um look que eu me vejo usar em algumas situações e acho muito interessante cada uma das peças em particular. As sandálias são incríveis. Os brincos são para uma próxima visita ao centro comercial e o vestido é uma compra certa. Adoro tudo, mesmo.


Também gosto muito deste look. Muito feminino e elegante, não deixa de ser um look para pessoas mais ousadas. Eu usaria, sem dúvida. Adoro o pormenor das sandálias e os brincos são tão bonitos que já estão na lista de desejos. 

Qual destes looks usariam?
Espero que gostem.