quinta-feira, 23 de junho de 2016

Como engordei 18 kg com os corticoides a ajudar!

Desde o fim da adolescência o meu peso estabilizou e pesei sempre a mesma coisa, 55/56 kg, muito bons para o meu 1,69 m.
Sempre tive uma constituição mais atlética, nunca sendo muito magra. Coxa grossa, anca redonda e ombros largos. Mas era magra, sem gordurinhas.
Até que nos primeiros meses de 2014 fiquei gravemente doente. 
Uma infecção respiratória colocou-me no hospital por várias semanas, com febre de 40º, assistência respiratória e um diagnóstico inconclusivo nas primeiras semanas. (Mais tarde falarei da doença)
Com a doença perdi cerca de 4kg e fiquei com uns doentes 52kg.

Descoberta a causa passámos ao tratamento.
Como a infecção era tão grave foi necessário recorrer aos corticoides, em conjunto com os 15 comprimidos que tomei todos os dias, durante quase nove meses.
Foi uma transformação gigante no meu corpo. Tudo começou a funcionar de maneira diferente.

Devido à doença, fazer exercício nos primeiros seis meses de recuperação era proibido, apenas caminhadas muito leves que mal consegui fazer. Assim, foram meses sem actividade de alguma intensidade e apenas a reabilitar um corpo doente.
A cortisona, primordial para o tratamento da infecção, fez o resto.

Passados dois meses de ter alta do hospital já tinha engordado 9kg. 
Tenho de ser sincera, neste ponto, depois de tudo o que tinha enfrentado, o aumento de peso era a minha última preocupação. Claro que não queria engordar sem limite, mas sabia que precisava de restabelecer um imensa quantidade de factores para depois me preocupara com isso. E foi o que fiz.
Durante meses referi-me a mim como Madame Bolacha, devido à cara redonda. Diverti-me a brincar com a minha avó a competir com o número de comprimidos que ambas tomávamos ( a minha avó é doente cardíaca e toma imensos). Concluindo, levei numa boa, a maioria dos dias.

Em Janeiro de 2015, cheguei a pesar 70,6 kg. Custou, não vou mentir. 
Durante esses longos meses o meu corpo mudou, como já referi, e aqui ficam alguns exemplos do que a medicação, especialmente o corticoide fez:

- Aumento do peso. Como já referido aumentei o peso, não simplesmente à toma do corticoide mas também ao repouso. Nádia versão bonequinho da Michelin. 

 - Retenção de líquidos. Se já é algo que sofro normalmente, durante o tratamento foi terrível.  Literalmente tinha uma imagem inchada, cara, ombros, barriga e pernas. 

- Ciclo menstrual alterado. Neste período a toma da pílula foi posta de parte e o ciclo ficou completamente louco. 

-  Inchaço na parte traseira do pescoço. Uma pequena corcunda se formou, mais uma vez retenção de gordura. Ficou lindo. E o pior é que ainda não saiu toda. 

- Sensibilidade ao sol. Não deixei de ir à praia, apenas ia na versão perua. Kaftan, chapéu de abas longas, mega óculos de sol. Tinha desculpa.

- Dores de cabeça. Longas, tensas e horríveis. 

A tudo isso somamos as análises semanais para controlar os níveis de coisas que nem sabia que tinha dentro de mim. Tempos divertidos estes.

Mas passaram. E hoje essa é a mensagem, tudo passa. Sim há doenças que nos derrotam, mas também há o olhar com positivismo e esperança.
Falei aqui apenas dos aspectos mais estéticos, não quero falar dos mais delicados, apenas por preservação.

Dos 18 kg ganhos, doze já foram. Os seis que faltam ganharam amor ao meu corpo e estão chatos para ser despejados. Combinando com a minha falta de motivação e preguiça, temos um caso de amor. 
Ando a ganhar coragem para me livrar deles. 


14 comentários:

  1. Força querida, sei bem o que é isso, tomei corticoides durante alguns meses.

    Podes fazer perguntas sobre a minha doença no blog, dia 1 de julho começo a responder :)

    ResponderExcluir
  2. Com força de vontade vais conseguir...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderExcluir
  3. Deve ter sido mesmo complicado, ainda bem que levaste tudo de maneira tão positiva. Eu meço 1.65m e peso 61kg. Sinto-me gorda, mas eles não se querem ir embora de forma alguma. Deve ser a PDI :p O importante mesmo é ter saúde, sem ela, não há magreza que nos faça feliz. Beijinho

    ResponderExcluir
  4. Lamento que tenhas passado por isso, mas percebi a tua mensagem. E digo-te, és uma inspiração por teres encarado a coisa sempre com alguma boa disposição. Claro que teve os seus momentos mais baixos e não deve ter sido nada fácil, mas ultrapassaste :) E isso é de louvar, mesmo!

    ResponderExcluir
  5. Quem tem a força que tiveste até aqui, tem força para tudo! :)
    Um beijiiiiinho

    ResponderExcluir
  6. Perder 12 kg já é muito bom, com esforço os outros 6 também vão lá :P
    Força, beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Muita força!! =)

    www.anafernandes.ch

    ResponderExcluir
  8. Estás de parabéns pela tua determinação e força!

    ResponderExcluir
  9. Sem dúvida que não é fácil passar por todas essas transformações e muito menos encará-las com um sorriso no rosto e pensamento positivo. Os meus parabéns por isso e pelos 12kg a menos. Com certeza, se os que ainda tens "a mais" não se foram embora é porque estás bem assim :)

    Obrigada pela tua partilha e pela mensagem tão especial.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Muita força. A pior parte já passou. Mas se te sentires confortável com esses quilinhos "a mais", não precisas de os perder.
    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  11. quem já eliminou 12, elimina 6 a brincar :P

    ResponderExcluir
  12. Já ouvi tantos relatos parecidos devido aos efeitos da cortisona! Tenho algum receio de um dia enfrentar uma situação semelhante. Sou e fui sempre magrinha, gosto muito e não me consigo imaginar de outra maneira. É como se fosse parte da minha identidade, pelo que me arrepio ao pensar que posso vir a engordar sem ter nenhuma culpa. Mas, por outro lado, o teu relato é inspirador e reconfortante: nota-se que lidaste com isso de uma maneira natural, que deste prioridade à tua saúde, e tenho a certeza de que conseguirás perder os restantes 6kg :)

    ResponderExcluir
  13. Muito corajosa partilhares isto e conseguires falar sobre isso...já é um bom sinal...agora falta aquela forçinha extra para dares "cabo" desses 6 que faltam ...puxa por ti ao máximo ! Vais conseguir !!
    Um beijinho
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  14. Nunca tive nenhuma doença do género, deve ser tão complicado! Ainda bem que recuperaste, como dizes, tudo o resto é secundário. Mas se conseguiste perder parte do peso que pretendias melhor! Força para o resto :)

    ResponderExcluir